Pesquisar
Pesquisar

Maduro celebra eleições dos povos originários na Venezuela: "Saúdo espírito democrático de nossos irmãos ancestrais”

De acordo com a norma especial para as comunidades indígenas, foram eleitos um total de 69 vereadores e oito legisladores regionais em representação das etnias originárias assentada nas mencionadas demarcações estaduais
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Caracas

Tradução:

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, saudou a celebração das eleições dos povos originários para eleger seus representantes nos órgãos parlamentares regionais e municipais. 

“Os povos e comunidades indígenas de nossa Pátria elegem hoje seus vereadores e legisladores, em oito estados do país. Saúdo o espírito democrático e o civismo de nossos irmãos ancestrais nesta jornada”, escreveu o mandatário em sua conta de rede social Twitter.

Um total de 74 centros de votação abriram suas portas nas demarcações estaduais de Amazonas, Anzoátegui, Apure, Bolívar, Delta Amacuro, Monagas, Sucre e Zulia para o desenvolvimento do processo, informou a reitora principal do Conselho Nacional Eleitoral (CNE) Tania D´Amelio.

De acordo com a norma especial para as comunidades indígenas, foram eleitos um total de 69 vereadores e oito legisladores regionais em representação das etnias originárias assentada nas mencionadas demarcações estaduais

Twitter / Nicolás Maduro
O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, saudou a celebração das eleições dos povos originários.

De acordo com a norma especial para as comunidades indígenas, foram eleitos um total de 69 vereadores e oito legisladores regionais em representação das etnias originárias assentada nas mencionadas demarcações estaduais.

O CNE aprovou em setembro último o Registro Eleitoral Definitivo das Comunidades e Organizações indígenas, no qual se encontram facultados quatro mil 224 eleitores para eleger seus representantes aos conselhos legislativos e conselhos municipais em 26 de novembro.

Segundo o que estabelece o regulamento especial para regular a eleição da representação indígena, o processo será desenvolvido sob a modalidade nominal dessas populações, precisou o órgão eleitoral em nota à imprensa.

Em 21 de novembro último mais de oito milhões de venezuelanos – 42% dos eleitores inscritos – acudiram às urnas para eleger os 23 governadores e 335 prefeitos do país, além dos integrantes das assembleias legislativas regionais ou conselhos municipais. 


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri