Pesquisar
Pesquisar

Mãos Limpas e Lava Jato ou o golpe à italiana

F.C. Leite Filho

Tradução:

Impressionante relato de Paolo Santis das consequências da Operação Mãos Limpas na Itália: pulverização da indústria nacional, fragilização da economia, controle da informação e ascensão de Berlusconi.

FC Leite Filho*

FC-Leite-FilhoEste físico e professor universitário, também ativista e blogueiro (atua no pandoratv.it) ainda chama a atenção para as semelhanças daquela operação com a nossa Lava Jato. Outro ponto marcante de sua entrevista ao Café na Política é a reforma política, com referendo marcado para o próximo domingo, 4 de dezembro.

Se vencer o “sim”, como antecipam algumas pesquisas, o Senado vai praticamente deixar de existir como poder (o senadores serão todos biônicos, porque eleitos indiretamente pelas províncias, e na Câmara dos Deputados, o Primeiro Ministro terá maioria automática, ainda que tenha sido eleito por 20% ou 30% do eleitorado.

É o golpe à italiana, um pouquinho mais forte do que no Brasil do Moro e do Temer.

Assista a vídeo entrevista

 

No Brasil, foi desenvolvida uma estratégia de ataque ao governo através da ostensiva, extensiva e deturpada cobertura dos “grande meios de comunicação” da Operação Lava Jato – que é a edição brasileira da Operação Mão Limpas ocorrida na Itália durante os anos 90 – e é a maior investigação já realizada pela Procuradoria Geral da República.

No vídeo abaixo, o jornalista FC Leite Filho examina as semelhanças entre as duas operações e a semelhança das figuras dos juízes Antonio di Pietro e Sérgio Moro.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
F.C. Leite Filho

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização