Pesquisar
Pesquisar

Maria Prestes, viúva do líder comunista Luiz Carlos Prestes, morre de covid-19, aos 92 anos

Ativista desde os 13 anos, Maria conheceu o marido em 1952 quando exercia sua segurança a pedido do PCB
Redação Opera Mundi
Opera Mundi
São Paulo (SP)

Tradução:

Atualizado em 07/02/2022 às 13:32

A militante comunista e viúva do líder revolucionário Luiz Carlos Prestes, Maria Prestes, morreu nesta sexta-feira (04/02), aos 92 anos, no Rio de Janeiro, vítima da covid-19. Ela estava internada por conta da doença desde o mês anterior.

Pernambucana, filha de camponeses e ativista desde os 13 anos de idade ao lado de seu pai, o dirigente do Partido Comunista Brasileiro (PCB) João Rodrigues Sobral, Maria chega a mudar de nome ao longo de sua vida, de Altamira Rodrigues Sobral para Maria do Carmo Ribeiro, para se proteger da perseguição política.

Em 1952, aos 20 anos de idade, é designada pelo PCB para fazer a segurança de Prestes em São Paulo. Depois de algum tempo, na clandestinidade, eles se casam e têm sete filhos juntos.

Prestes: O Cavaleiro da Esperança

Após o golpe de 1964, Prestes, então dirigente do partido, se exila com Maria do Carmo e os filhos na então União Soviética, onde vivem por dez anos. 

Ativista desde os 13 anos, Maria conheceu o marido em 1952 quando exercia sua segurança a pedido do PCB

PCB
Para se proteger de perseguição política, a militante mudou de nome: de Altamira Rodrigues Sobral para Maria do Carmo Ribeiro

O casal convive por cerca de quatro décadas, até a morte do marido, em 7 de março de 1990. Depois disso, a ativista segue na militância e se dedica a disseminar o legado de seu companheiro. Em 2012, publica o livro Meu Companheiro: 40 Anos ao Lado de Luiz Carlos Prestes. 

Anita Leocádia Prestes: Bolsonarismo é uma ameaça fascista?

“Partiu uma grande brasileira. Dona Maria Prestes, que também foi Maria do Carmo ou Altamira ou todos os nomes que precisasse usar para seguir lutando por liberdade, democracia e justiça social. Uma comunista orgulhosa de sua luta e a mais maravilhosa avó que alguém poderia ter”, escreveu a cientista política Ana Prestes, neta de Maria Prestes.

Em 2020, Ana e outros dois netos lançam o livro infantil Minha Valente Avó, em homenagem à ativista. 

(*) Com Revista Fórum.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Opera Mundi

LEIA tAMBÉM

Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização
Lula - 1 de maio
Cannabrava | Lula se perdeu nos atos de 1º de maio