Pesquisar
Pesquisar

Montevidéu e a arte de bueiros

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

Jorge Luna*

Arte em bueiros 2 Jovens de vários países participaram do projeto

Em Montevidéu, as chamadas bocas de lobo, elementos fundamentais do sistema de escoamento e saneamento básico, foram transformadas em obras de arte por estudantes de vários países sul americanos.

Do projeto, estimulado pela Prefeitura de Montevidéu, atualmente Capital Ibero-americana da Cultura, participaram 250 jovens da Argentina, Brasil e Uruguai, para embelezar os bueiros de vários bairros de Montevidéu.

A iniciativa, que tem como antecedente uma ideia desenvolvida na cidade brasileira de São Paulo, buscou “realçar a imagem do saneamento público, a partir de elementos emblemáticos do sistema, como as bocas de lobo”.

Também, “embelezar a cidade por meio da arte”, segundo os organizadores.

 

Projetos semelhantes já foram realizados em São Paulo.
Projetos semelhantes já foram realizados em São Paulo.

Durante tres dias de novembro, coincidindo com o centenário da gestão pública do sistema de saneamento, as intervenções artísticas aconteceram em 320 bocas de lobo, de um total de 6.000 existentes na cidade.

Fernando Irrazábal, docente da Faculdade de Belas Artes e coordenador do projeto, informou que o trabalho prévio à realização dos desenhos das bocas de lobo levou vários meses.

“Do ponto de vista acadêmico trata-se do desafio de intervir na cidade, onde nunca se fez, usando como suporte a boca de lobo. Também busca a relação entre o estudante e o meio em que vive”, acrescentou.

Os universitários usaram pintura de piso, a mais resistente à água, em seus coloridos e originais.

*Jorge Luna é correspondente de Prensa Latina no Uruguai. Original da revista Orbe


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

protestos-peru
Cleptocracia, ignarocracia, bufocracia: o declínio do substantivo "democracia" no Peru
Bolivia-guerra-hibrida-eua (1)
Guerra híbrida na Bolívia entra em nova fase e EUA querem "mudança de regime" até 2025
Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei