Pesquisar
Pesquisar

Morre o jornalista Adalberto Diniz; jornalistas e amigos lamentam: “mundo do fica mais triste”

O profissional que atuou com grandes artistas da musica brasileira nos deixou depois de 46 dias internado
Mariane Barbosa
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

Defensor convicto dos direitos autorais dos jornalistas, Adalberto Diniz faleceu no fim da tarde de ontem (17) após um infarto em Cabo Frio, no Rio de Janeiro.

Autor de “O Direito Autoral na Comunicação Social”, Diniz demonstrou em sua obra o grande conhecimento que adquiriu das leituras, observações e debates constantes que fazia com colegas sobre o tema. Em sua memória, jornalistas lembraram os tempos em que o comunicólogo fazia palestras em turmas de jornalismo e advogados autoralistas. “A alegria, disposição de luta, companheirismo de AD ficarão sempre em nossos corações. O mundo dos jornalistas fica mais pobre e triste com a perda de Adalberto Diniz”

O profissional que atuou com grandes artistas da musica brasileira nos deixou depois de 46 dias internado

Montagem: Diálogos do Sul
O jornalista Adalberto Diniz nos deixou aos 83 anos

Confira a homenagem prestada a ele pelos amigos:

Os jornalistas brasileiros perdem Adalberto Diniz, grande defensor dos direitos autorais da categoria

Recebemos neste 17 de agosto de 2021 a notícia de que o querido amigo jornalista Adalberto Diniz, a quem consideramos o maior e mais ferrenho defensor dos direitos autorais dos jornalistas (de texto e imagem), faleceu no final da tarde de hoje, de infarto, na UPA de Tamoios, em Cabo Frio (cidade onde morava).

Guardaremos na memória e nos corações  recordações dos bons momentos que muitos colegas do movimento sindical dos jornalistas tivemos – no Sindicato dos Jornalistas do Município do Rio de Janeiro, nos Congressos da Federação Nacional dos Jornalistas, na ABI, na Associação da Propriedade Intelectual dos Jornalistas Brasileiros – da qual Adal foi um dos fundadores, conselheiro e grande defensor –, nos ENJAIs e ENJACs e nas palestras que ele fazia em muitas turmas de jornalistas, de estudantes de jornalismo, de advogados autoralistas e juízes.

Veja também:
Morre, de Covid o escritor e sociólogo boliviano Juan Quintanilla: “lutador implacável” 

Em 2014 Adalberto Diniz publicou, pela Editoria Guina&dita, o livro O Direito Autoral na Comunicação Social, em que demonstra o grande conhecimento que adquiriu das leituras, observações e debates constantes que fazia com colegas sobre o tema.

A alegria, disposição de luta, companheirismo e afeto de AD com familiares, amigos, companheiros e companheiras de luta ficarão sempre em nossas memórias, em nossos corações. O mundo dos jornalistas fica mais pobre e triste com a perda de Adalberto Diniz.

  • Hélio Araújo
  • Fred Ghedini
  • Paulo Cannabrava Filho
  • Alcidéa de Oliveira
  • Erivam de Oliveira
  • Eduardo Ribeiro
  • Guina Araújo Ramos
  • Antero Luiz Martins Cunha
  • Regina Célia Lopes
  • Boanerges Lopes
  • Romildo Gerrante
  • Heloísa Daddario

As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Mariane Barbosa

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização