Pesquisar
Pesquisar

Nova premiê britânica, Liz Truss admira Thatcher e pode ser "continuidade" de Johnson

“Boris, você conseguiu o Brexit, esmagou Jeremy Corbyn (líder do Partido Trabalhista), lançou a vacina e enfrentou Putin", disse Truss após ser eleita
Redação Rede Brasil Atual
Rede Brasil Atual
São Paulo (SP)

Tradução:

Secretária do Comércio Internacional e secretária das Relações Exteriores de Boris Johnson, a direitista Mary Elizabeth Truss, ou simplesmente “Liz” Truss, foi eleita líder do Partido Conservador e, consequentemente, será a nova primeira-ministra do Reino Unido. Ela foi escolhida com 81.326 votos, contra 60.399 do ex-ministro das Finanças Rishi Sunak. A escolha de Sunak, um bilionário de origem indiana, era desde sempre considerada muito improvável.

Em agosto, quando a eleição já havia se reduzido a ambos, Truss já era a franca favorita para ser a nova premiê. Ela é admiradora da dama de ferro Margaret Thatcher, vai manter uma política beligerante contra a Rússia de Vladimir Putin e é definida como uma política que muda de opiniões conforme os ventos. O exemplo mais emblemático foi o Brexit.

Insatisfação com Brexit e escândalos na Coroa: Colapso no Reino Unido vai além de Johnson

Truss foi a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia (UE) em 2016, mas hoje é uma defensora das “oportunidades” do Brexit. Considerada fiel a Boris Johnson, no discurso após ser eleita a nova chefe de governo declarou: “Boris, você conseguiu o Brexit, esmagou Jeremy Corbyn (líder do Partido Trabalhista), lançou a vacina e enfrentou Vladimir Putin. Você é admirado de Kiev a Carlisle”.

Segundo Ben Quinn, do jornal The Guardian, o agradecimento sugere até uma “continuidade de Johnson” em reconhecimento àqueles que a apoiaram, mas há “sugestões sussurradas por fontes anônimas de que Johnson poderia tentar um retorno se a liderança de Truss vacilar”.

Segundo a CNN, ela propõe também aumentar gastos com defesa de 2,3% do PIB projetado para este ano para 3% até 2030, alegando necessidade de “proteger as fronteiras”.


Tempos difíceis

Liz prometeu tomar “medidas ousadas para todos nós passarmos por esses tempos difíceis, aumentar nossa economia e liberar o potencial do Reino Unido”. Os tempos são difíceis na Europa, com aumentos do preço do gás devido à guerra na Ucrânia e o apoio dos europeus aos Estados Unidos.

“Boris, você conseguiu o Brexit, esmagou Jeremy Corbyn (líder do Partido Trabalhista), lançou a vacina e enfrentou Putin", disse Truss após ser eleita

UK Government – Flickr

Pai da nova premiê era professor de matemática e mãe, enfermeira, ambos “de esquerda”, segundo Truss

Citado pelo site português Expresso, o professor especializado em Política Interna Mathew Goodwin diz que, embora a nova líder tenha sido uma liberal-democrata e ex-apoiadora do Reino Unido como membro da UE, “transformou-se de tal forma que hoje é vista como a verdadeira apoiante do Brexit”.

Reino Unido: contra alta abusiva, milhares de pessoas ameaçam não pagar conta de energia

De acordo com o analista, como a maioria dos eleitores conservadores são a favor do Brexit, ela tinha “mais capacidade de herdar os votos de Johnson de 2019”.

Na sua página na internet, um texto diz que “Liz não tem medo de dizer o que pensa e acredita que livrar as pessoas dos procedimentos burocráticos onerosos para criar empresas e fazê-las crescer é a chave de nosso futuro econômico”.

Liz Truss nasceu em uma família de classe média na cidade de Oxford em 1975. Seu pai, professor de matemática, e sua mãe, enfermeira, eram pessoas “de esquerda”, segundo ela. Sua mãe teria participado de marchas na Campanha pelo Desarmamento Nuclear, que era contra a instalação de ogivas nucleares dos Estados Unidos no país, política do governo Thatcher.

Redação Rede Brasil Atual


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Rede Brasil Atual

LEIA tAMBÉM

2560px-Hotel_InterContinental_(Madrid)_01
Grupo que articula ataques a Obrador faz novo encontro da ultradireita global em Madri
netanyahu-genocidio-Palestina
Pogroms, censura, manipulação midiática: o que Ocidente esconde sobre o genocídio palestino
Wu Qian - China
Líder em Taiwan empurra compatriotas para situação perigosa de guerra, afirma China
Rússia-Defesa
Kremlin manda prender altos funcionários da Defesa por corrupção; entenda o caso