Pesquisar
Pesquisar

Novo presidente panamenho reafirma seu compromisso de defender os interesses do país

Em discurso, Laurentino Cortizo afirmou que o principal objetivo de seu governo é transformar o país, ser útil aos panamenhos e fazer sem roubar
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Cidade do Panamá

Tradução:

O presidente panamenho eleito, Laurentino Cortizo, fez hoje um chamado ao povo para que una forças para enfrentar os grandes desafios que têm adiante como erradicar a pobreza e a desigualdade.

Em discurso perante uma multidão, o candidato pelo Partido Revolucionário Democrático (PRD) afirmou que o principal objetivo de seu governo é transformar o país, ser útil aos panamenhos e fazer sem roubar.

Entre os desafios a enfrentar, Cortizo listou estabelecer um sistema educativo com valores alinhados à demanda trabalhista, reformas à Constituição, sistema de justiça independente, água, produção de alimentos e reativação da economia para gerar empregos

Em discurso, Laurentino Cortizo afirmou que o principal objetivo de seu governo é transformar o país, ser útil aos panamenhos e fazer sem roubar

Presa Latina
O novo Presidente panamenho Laurentino Cortizo

Para isso, conta com um plano de ação sustentado em quatro pilares: bom governo, estado de direito, economia competitiva que gere emprego e combate à pobreza e à desigualdade, além de uma estrela: a educação.

“Construiremos unidos e em paz o país próspero, de lei e ordem, mas sobretudo justo, porque eu prometi a todos os panamenhos e não os vou defraudar” disse Cortizo, para quem a vitória não é de uma pessoa ou aliança, mas de todo um país. 

Cortizo reafirmou seu compromisso de defender os interesses do Panamá e fazê-los respeitar, além de unir forças para corrigir o rumo da economia, resgatar a nação, deixar as diferenças para trás e construir pontes que 'nos levem adiante, em um país de lei e ordem, próspero; mas, sobretudo justo'.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Carlos Rodríguez
"Milei provocou uma das recessões mais rápidas e profundas da história", diz ex-braço direito
Embajada_de_México_en_Ecuador
México pede medidas cautelares devido à invasão da embaixada em Quito e CIJ rejeita
Luis-Abinader
Haiti gravita sobre o novo mandato dominicano de Luis Abinader
Javier_Milei
Milei bloqueia 5 mil ton de comida, deixa mais pobres com fome e inflama revolta na Argentina