Pesquisar
Pesquisar

Núcleo Memória: Juventude no Sábado Resistente

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

O papel da juventude na reivindicação do Direito à Memória, Verdade e Justiça

Núcleo MemóriaA Comissão da Verdade e a ação da sociedade em defesa de suas recomendações: o papel da juventude na reivindicação do Direito à Memória, Verdade e Justiça

O primeiro Sábado Resistente de 2015 pretende debater as recomendações do Relatório da Comissão Nacional da Verdade (CNV) e o papel dos jovens nas estratégias de defesa e promoção do Direito à Memória, Verdade e Justiça.
Da mesa de reflexão participarão Rosa Cardoso, da Comissão Nacional da Verdade, e Sérgio Suiama, do Ministério Público Federal, organizações sociais, movimentos, grupos de pesquisa e familiares de militantes afetados pelo terrorismo de Estado na ditadura civil-militar de 1964-1985.
Ao final da exposição de cada um será aberta a conversa com o público.
A Comissão Nacional da Verdade foi criada pela Lei 12528/2011 e instituída em 16 de maio de 2012, com a finalidade de “apurar graves violações de Direitos Humanos ocorridas entre 18 de setembro de 1946 e 5 de outubro de 1988”.
Conheça Relatório da Comissão Nacional da Verdade acessando o link www.cnv.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=571.
No texto, a CNV relaciona 434 pessoas mortas ou desaparecidas em consequência da repressão durante esse período.
Para acessar as 29 recomendações do Relatório da Comissão Nacional da Verdade, acesse www.nucleomemoria.org.br/documentos.
A atividade é gratuita e não é necessário se increver.

PROGRAMAÇÃO

14h: Boas vindas
·         Kátia Felipini Neves (Memorial da Resistência de São Paulo)
·         Maurice Politi (Núcleo de Preservação da Memória Política)
14h15: Mesa
·         Rosa Cardoso (Comissão Nacional da Verdade)
·         Sérgio Suiama (Ministério Público Federal)
·         Leo Alves Vieira (Filhos e Netos por Memória, Verdade e Justiça)
·         Levante Popular da Juventude (representante)
·         Marco Aurélio Cesarino Braga(GT Juscelino Kubitschek – Faculdades de Direito da USP e Mackenzie)
·         Ñaysandy Barret (filha da militante política Soledad Barret Viedma)
16h30: Conversa com o público
Os Sábados Resistentes, promovidos pelo Memorial da Resistência de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, e pelo Núcleo de Preservação da Memória Política, são um espaço de discussão entre militantes das causas libertárias, de ontem e de hoje, pesquisadores, estudantes e todos os interessados no debate sobre as lutas contra a repressão, em especial à resistência ao regime civil-militar implantado com o golpe de Estado de 1964. Os Sábados Resistentes têm como objetivo maior o aprofundamento dos conceitos de Liberdade, Igualdade e Democracia, fundamentais ao Ser Humano.
Informações à imprensa:
Memorial da Resistência de São Paulo
Kátia Felipini Neves – (11) 3335.4996 kneves@memorialdaresistenciasp.org.br
– Secretaria de Estado da Cultura
Jamille Menezes – (11) 3339-8243 – jmferreira@sp.gov.br


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri
Xi Jinping - Putin
Encontro de Xi e Putin fortalece relação histórica e aliança contra ofensiva “dupla” dos EUA