Pesquisar
Pesquisar

O mundo falava árabe

Beatriz Bissio

Tradução:

Entre os destaques da literatura sulorientada, compartilhamos a obra O mundo falava árabe, de Beatriz Bissio, que além de ser presidente do Espaço Cultural Diálogos do Sul, é doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos sobre África, Ásia e as Relações Sul-Sul (NIEAAS/UFRJ).

Em seu livro, Beatriz apresenta o resultado de sua imersão em tal universo, iniciada nos idos dos anos 70, em especial no Líbano e na Palestina. Como bem apontado pelo professor de Árabe na Universidade de São Paulo, Mamede Mustafa Jarouche, este presente trabalho, singular no âmbito da língua portuguesa, põe em relevo dois autores no sentido mais amplo do termo: o historiador Ibn Khaldun (1332-1406) e o viajante Ibn Battuta (1304-1368). A partir dos textos destes ilustres norte-africanos, Beatriz traça o diagrama da civilização do islã clássico, ressalta Mamede.

O livro já está à disposição na Livraria da Travessa. Confira!

 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Beatriz Bissio

LEIA tAMBÉM

protestos-peru
Cleptocracia, ignarocracia, bufocracia: o declínio do substantivo "democracia" no Peru
Bolivia-guerra-hibrida-eua (1)
Guerra híbrida na Bolívia entra em nova fase e EUA querem "mudança de regime" até 2025
Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei