Pesquisar
Pesquisar

Organização Pan-Americana da Saúde alerta para aumento de casos de Covid na América Latina e Caribe

"As tendências são claras: em toda a região este ano foi pior que o anterior", alertou a Dra. Carissa Etienne, diretora da organização internacional
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Washington

Tradução:

As infecções pelo vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, continuam aumentando hoje na maioria dos países da América Latina e do Caribe, alertou a Organização Pan-Americana da Saúde (OPS).
“As tendências são claras: em toda a região este ano foi pior que o anterior. Em muitos lugares, as infecções são mais altas agora do que em qualquer outro momento durante esta pandemia”, alertou a Dra. Carissa Etienne, diretora da organização internacional de saúde.

Ela explicou que em Trindade e Tobago o maior aumento nas infecções e mortes foi no mês passado; enquanto no Haiti as hospitalizações colocam o suprimento de oxigênio à prova, e em países da América Central, como Panamá e Guatemala, um aumento de novos casos é relatado.

Estados sul-americanos como Argentina, Uruguai e Chile relataram aumento de infecções, e tanto o número de casos quanto de mortes aumentaram na Bolívia e na Colômbia nas duas semanas anteriores, mesmo neste último país os leitos das unidades de terapia intensiva estão quase chegando ao fim o limite de sua capacidade.

Em todo o continente, incluindo a América do Norte, houve quase 1,2 milhão de novos casos de Covid-19 na semana passada e mais de 34.000 mortes, de acordo com dados registrados.

"As tendências são claras: em toda a região este ano foi pior que o anterior", alertou a Dra. Carissa Etienne, diretora da organização internacional

PxHere
As infecções pelo vírus SARS-CoV-2, causador da Covid-19, continuam aumentando hoje na maioria dos países da América Latina e do Caribe.

Da mesma forma, quatro dos cinco países com maior número de mortes no mundo estão nas Américas.

Apesar de o número de leitos hospitalares ter dobrado ou até triplicado em toda a região, a capacidade das unidades de terapia intensiva está no máximo, o oxigênio está acabando e o pessoal de saúde está sobrecarregado, lamentou o Diretor da OPS.

Por outro lado, destacou que o controle da Covid-19 na América Latina e no Caribe pode levar anos se a atual baixa taxa de vacinação continuar nesta região, já que em alguns países três por cento da população foi vacinada, enquanto em outros a porcentagem não chega a um.

Em sua opinião, 'a desigualdade muitas vezes ditou quem tem direito à saúde'; neste caso, o fornecimento de vacinas concentra-se em poucos países, enquanto a maior parte do mundo aguarda a distribuição das doses.

Ela acrescentou que se as tendências atuais continuarem, as disparidades de saúde, sociais e econômicas na região aumentarão ainda mais, e pode levar anos até que este vírus possa ser controlado nas Américas.

A Dra. Etienne insistiu que os países da América Latina e do Caribe devem aderir a medidas comprovadas de saúde pública, como o uso de máscaras, lavagem frequente das mãos e distanciamento social.

Ela também pediu sistemas de vigilância robustos apoiados por testes regulares e rastreamento de contato para controlar este vírus.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Luis Abinader
Política de Abinader contra refugiados do Haiti é contradição que ameaça economia dominicana
Carlos Rodríguez
"Milei provocou uma das recessões mais rápidas e profundas da história", diz ex-braço direito
Embajada_de_México_en_Ecuador
México pede medidas cautelares devido à invasão da embaixada em Quito e CIJ rejeita
Luis-Abinader
Como reeleição de Luis Abinader na República Dominicana impacta crise no Haiti