Pesquisar
Pesquisar

Os Anos JK – Uma Trajetória Política

Silvio Tendler

Tradução:

Dirigido por Silvio Tendler, “Os Anos JK – Uma Trajetória Política” apresenta a trajetória do presidente brasileiro Juscelino Kubitschek, desde sua estreia como político, passando pela construção de Brasília e até a perda dos direitos políticos.

Cinemateca Diálogos do Sul*

Silvio TendlerLançado em plena ditadura militar, o filme versa sobre a democracia e o desenvolvimento, e fez sucesso ao mostrar o que era uma nação em plena democracia para um povo que já havia esquecido como era viver em liberdade.
O filme foi a terceira maior bilheteria da história para um documentário brasileiro, com 800 mil espectadores.

O primeiro e o segundo filmes da lista de maiores bilheterias em documentários também são de Silvio Tendler: O Mundo Mágico dos Trapalhões, com um milhão e 800 mil espectadores, e Jango, com um milhão de espectadores.
O filme é narrado pelo ator Othon Bastos e contou com a participação de alguns políticos, entre eles Tancredo Neves, Renato Archer, Magalhães Pinto e Henrique Teixeira Lott.

Assista agora>

Os Anos JK – Uma Trajetória Política

Documentário / Brasil
1980 • cor e p&b • 110 min
Direção: Silvio Tendler
Roteiro: Claudio Bojunga / Antonio Paulo Ferraz / Silvio Tendler
Elenco: Othon BastosRenato ArcherHenrique Teixeira LottTancredo Neves e Magalhães Pinto

Premiação

Festival de Gramado 1980
Prêmio Especial do Júri e Melhor Montagem
Troféu APCA 1981
Melhor Montagem

Outros prêmios

Troféu Margarida de Prata – CNBB (1980)
Prêmio São Saruê – FCCRJ (1981)
Prêmio de Qualidade – Concine (1980)

CINEMATECA DIÁLOGOS DO SUL
Mais que uma Cinemateca: Um instrumento de difusão e ativismo cultural.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Silvio Tendler

LEIA tAMBÉM

Bolivia-guerra-hibrida-eua (1)
Guerra híbrida na Bolívia entra em nova fase e EUA querem "mudança de regime" até 2025
Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"