Pesquisar
Pesquisar

Os desafios da Cultura no Brasil

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

culturaA cultura vive um momento conturbado no país: após o afastamento da presidenta Dilma Rousseff e a posse de Michel Temer, o governo provisório anunciou a extinção do Ministério da Cultura, relegado à condição de Secretaria. A notícia gerou ampla rejeição da sociedade, e Temer voltou atrás. Em meio a este cenário, os desafios da cultura no Brasil serão tema de debate no dia 6 de junho, em São Paulo.
Confira os nomes confirmados:
Alfredo Manevy – diretor-presidente da SPCine
Débora Duboc – atriz
João Brant – ex-secretário executivo do Mininistério da Cultura
Parte do Ciclo de Debates Que Brasil é Este?, a atividade é promovida por parceria entre o Barão de Itararé e a Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) e ocorre na sede da FESPSP, na Rua General Jardim, 522, 7º andar. A TVT transmite ao vivo, com reprodução na página do Barão de Itararé (www.baraodeitarare.org.br). A entrada é livre.
O Ciclo de Debates Que Brasil é Este? é promovido por parceria entre o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé e a FESPSP. Até outubro de 2016, a iniciativa realiza debates mensais para refletir sobre as turbulências pelas quais atravessa o país nos campos econômico, político e social. Acesse o hotsite e a página do Ciclo no Facebook para ficar por dentro da programação, dos convidados e dos conteúdos postados: www.quebrasileeste.com.br e www.facebook.com/quebrasileeste


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri
Xi Jinping - Putin
Encontro de Xi e Putin fortalece relação histórica e aliança contra ofensiva “dupla” dos EUA
Alvaro-Uribe
Colômbia: Uribe pode ser condenado a 12 anos de prisão em julgamento por suborno e fraude
Gustavo Petro
Violação dos acordos de paz: entenda por que Petro vai denunciar a própria Colômbia na ONU