Pesquisar
Pesquisar

Pérez Esquivel: Carta ao La Nación

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

O Prêmio Nobel Adolfo Perez Esquivel O Prêmio Nobel Adolfo Perez Esquivel

Em carta publicada nesta quarta-feira, o prêmio Nobel da Paz, Adolfo Pérez Esquivel responde ao editorial do diário La Nación que qualifica de vingança as investigações sobre os crimes da ditadura.

“O diário que o senhor dirige publica no dia 23 de novembro um editorial com o título “Não mais vingança”, que é uma ofensa ao povo argentino, a sua memória e às vítimas do terrorismo de Estado. Nenhum organismo de Direitos Humanos, nem familiares buscam vingança, mas sim o direito de Verdade e Justiça diante dos crimes de lesa humanidade cometidos que devem ser julgados, que o senhor não pode ignorar, não se prescrevem com o tempo”, enfatizou Pérez Esquivel na carta.

“Sua falta de clareza e mentiras pretende equiparar o ocorrido em nosso país com os ataques terroristas realizados pelo ISIS em Paris. Falo como vítima sobrevivente do terrorismo de Estado, detido e torturado, que sofreu um voo da morte no dia 5 de maio de 1977, e se salvou graças à solidariedade internacional e que nada teve que ver com a violência as armas; mas sim com a defesa do Estado de Direito, da vida e dignidade de nosso povo e que nunca o jornal que o senhor dirige teve a coragem de defender o direito do povo e hoje ataca pedindo pelos que nunca tiveram piedade com suas vítimas”, assevera.

“A memória é necessária para iluminar o presente e para não volte nunca mais o ódio, o revanchismo e a vingança, mas o senhor pretende voltar a esses tempos de obscurantismo em que viveu nossa pátria. Argentina é conhecida no mundo por seu avançado processo de julgamentos dos crimes de lesa humanidade, crimes estes que foram cometidos em coordenação com várias ditaduras da região e com Estados Unidos na denominada Operação Condor, cometendo assassinatos, sequestros e desaparecimentos em diversos países. O Nunca Mais significa que nunca mais se retorne à impunidade, nem aqueles que querem retroceder nos avanços da Verdade e Justiça nosso povo. E lhe afirmamos que não estamos dispostos a dar nenhum passo atrás”, concluiu

fonte: Montevideu Portal


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

protestos-peru
Cleptocracia, ignarocracia, bufocracia: o declínio do substantivo "democracia" no Peru
Bolivia-guerra-hibrida-eua (1)
Guerra híbrida na Bolívia entra em nova fase e EUA querem "mudança de regime" até 2025
Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei