Pesquisar
Pesquisar

PT que se cuide para não responder por eventual vitória tucana

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

Analise de Celso Lungaretti*

geniSe a escolha do PT for enfrentar Aécio, terá de responder por uma eventual vitória tucana

É inteiramente correta esta análise do colunista Fernando Rodrigues na Folha de S. Paulo desta 4ª feira, 01/10:
“Foi muito bem sucedida a estratégia petista de ataque a Marina. Numa eleição tão cheia de incertezas, ninguém duvida da presença de Dilma Rousseff no segundo turno.
Mas o cenário é mais sofisticado. Dilma e seu marqueteiro, João Santana, transformaram-se nos ‘senhores do universo’ desta eleição…
A dupla tem o poder de modular o processo de desossar Marina. Pode decidir quem passará ao segundo turno ao apertar um pouco mais o botão ou ao suavizar a ‘blitzkrieg’. Aécio fica ali embaixo com uma bacia coletando os votos que desabam da prateleira marinista. 
a0b7c062166d77aaf097c96231a49bf7Ocorre que parece ter chegado a um limite o benefício direto da estratégia para Dilma. Ela tem hoje os mesmos 40% registrados no último dia 26. Seus comerciais vitriólicos na TV fazem os votos perdidos por Marina deslizarem para Aécio. 
Se os ‘senhores do universo’ Dilma e Santana desejarem, podem pisar no acelerador e catapultar Aécio ao segundo turno. A alternativa é reduzir a guerrilha, permitindo que Marina passe à rodada final de votação. A decisão será tomada depois de ponderar a respeito de quem seria o adversário mais fraco contra Dilma numa disputa mano a mano.
A julgar pelo demonstrado até agora pelo Palácio do Planalto, Marina é uma candidata muito mais indesejada do que Aécio…” 
Mas, se continuarem até domingo satanizando Marina com métodos tão sórdidos quanto os de Goebbels e Stalin, ambos estarão correndo o risco de levarem a verdadeira direita ao poder.
Pois, por mais que finjam acreditar no contrário, sabem muito bem que ela atende pelo nome de Aécio Neves. Só idiotas engolem as patranhas de que Marina representaria bancos, Soros, CIA ou a Spectre dos filmes de 007.
Caso acabem pavimentando o caminho para o retorno triunfal dos tucanos, terão de responder por isto mais tarde. Eu lhes atirarei na cara tal vilania até o último dia da minha vida. Acredito que os omissos de hoje também vão começar a fazê-lo… depois que a vaca for pro brejo. Mas, aí será tarde. A hora de cobrar coerência é agora!
O maior tiro pela culatra que maquiavélicos deste tipo deram, na minha avaliação, foi o disparado por Tancredo Neves em 1984. Embora oposicionista, fez uma articulação de bastidores com parlamentares situacionistas dispostos a abandonarem a canoa furada da ditadura, como bons ratos que eram.
Assim, os conchavados por Tancredo votaram em peso contra a Emenda Dante de Oliveira, que restabelecia as eleições diretas para presidente da República. Em seguida, desertaram do PDS e, na eleição indireta, deram ao velho conservador mineiro os votos necessários para eleger-se sem povo e na contramão da vontade do povo (nas urnas, Brizola teria feito picadinho dele).
O crime perfeito foi punido pela única Justiça que ainda poderia intervir, a divina (ou, conforme o gosto do freguês, o acaso): Tancredo ganhou, mas não levou. Morreu às vésperas de ser empossado.
É o que pode acontecer novamente. Canso de alertar que o desgaste de 12 anos no poder, o evidente esgotamento das bandeiras petistas e o péssimo momento da economia brasileira podem acarretar a derrota da Dilma até mesmo contra Aécio.
Aí, o PT terá trocado sua filha pródiga pelo antípoda, o inimigo de classe.
De quebra, a volta ao Palácio do Planalto de um partido bem estruturado para governar tende a significar outros mandatos na sequência, enquanto Marina dificilmente passará de um.
E, claro, entre uma reformista e um direitista, não há nem discussão: esquerdistas que raciocinem com a cabeça fria, sem estarem transtornados pelo receio de perderem suas boquinhas, só podem preferir a primeira.
*Original do blogue Náufrago da Utopia – Colaborador de Diálogos do Sul
 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização