Pesquisar
Pesquisar

Putin saúda memorando de cooperação Rússia-Reino Unido por nova vacina contra Covid-19

Até o momento, o AZD1222 mostrou uma eficiência de cerca de 70%, enquanto o Sputnik V atinge uma atividade positiva de quase 92%
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Moscou

Tradução:

O presidente Vladimir Putin saudou hoje por videoconferência a assinatura de um protocolo de intenções entre o centro científico N.F. Gamalei e a empresa AstraZeneca para cooperar na vacinação contra a Covid-19.
O acordo incluiu também o Fundo Russo de Investimento Direto (FDIR) e a empresa R-Farm, responsáveis pelo financiamento e produção em larga escala, respectivamente, da vacina Sputnik V, a primeira registrada no mundo contra a pandemia.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, confirmou a presença do chefe de Estado na cerimônia de assinatura do memorando por videoconferência entre as partes.

Na semana passada, a AstraZeneca havia aceitado uma proposta do FDIR e do centro N.F. Gamalei para colaborar no aumento da eficácia da vacina produzida pela empresa de capital britânico.

Peskov esclareceu que o arranjo está relacionado à esfera profilática do coronavírus SARS CoV-2, que causa o Covid-19.

Até o momento, o AZD1222 mostrou uma eficiência de cerca de 70%, enquanto o Sputnik V atinge uma atividade positiva de quase 92%

Prensa Latina
O presidente Vladimir Putin saudou hoje por videoconferência a assinatura de um protocolo de intenções.

Anteriormente, Alexander Ginstburg, diretor do centro científico, criador do Sputnik V, disse que testes conjuntos da preparação russa e da empresa AstraZeneca começariam em breve.

A vacina AZD1222, da Universidade de Oxford, e a Sputnik V, foram criadas a partir de vetores de adenovírus humanos, com um componente inativo do SARS Cov-2, capaz de transportar anticorpos para as células do corpo, explicam os cientistas.

Até o momento, o AZD1222 mostrou uma eficiência de cerca de 70%, enquanto o Sputnik V atinge uma atividade positiva de quase 92% dentro de 28 dias da primeira injeção e quase 95% nos esperados 42 dias de ambas as doses.

A vacinação em grande escala dos chamados setores de risco, incluindo médicos, professores e assistentes sociais, começou em toda a Rússia, enquanto a produção deve chegar a quase um milhão de doses por mês.

Nesta capital, a prefeitura estendeu a inoculação aos funcionários dos setores de transporte, comércio, energia, serviços, indústria e imprensa.

A vacinação é realizada mediante registro prévio no site do governo de Moscou em 70 centros hospitalares da cidade.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também

 

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Pedro Sánchez Apresenta Plano de Regeneração Democrática no Congresso Espanhol
Pedro Sánchez apresenta ações contra fake news enquanto lei mordaça segue em pauta
Afeganistão: os talibãs avançam rumo ao reconhecimento internacional
Talibãs no Afeganistão ampliam cooperação e avançam para ganhar legitimidade internacional
Republicanos atraem voto latino para Trump em meio a ataques a imigrantes
Republicanos prometem 50% do voto latino enquanto líderes atacam imigração ilegal na convenção
China e Rússia iniciam manobras militares conjuntas em resposta à expansão da OTAN
Manobras militares China Rússia são uma resposta à expansão da Otan na Ásia