Pesquisar
Pesquisar

Quem é Yoani Sánchez?

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

Yoani

O caso da blogueira Yoani Sánchez é um exemplo dos novos métodos de subversão que o inimigo utiliza para desacreditar o processo e o governo revolucionário cubano.

– A fabricação da blogueira contrarrevolucionária Yoani Sánchez é uma tentativa de fabricar novos formadores de opinião entre os mercenários cubanos, a serviço de uma potência estrangeira.

– O enfoque mediático de seu blog “Geração Y” é uma evidência da intenção de inimigos da Revolução de fomentar uma campanha sobre o confronto de gerações em Cuba.

– A suposta violação dos Direitos Humanos, no caso da blogueira Yoani Sánchez, é mais uma manobra para acusar Cuba diante da opinião pública internacional.

– Yoani Sánchez é um exemplo de que em Cuba existe sim, liberdade de expressão. Trata-se de uma blogueira com opiniões opostas à Revolução e, no entanto, seu blog não foi bloqueado nem fechado: continua circulando  na web e faz parte dos mais de 100 blogs que, sobre temas diversos, conformam a blogosfera cubana.

– Seu blog “Geração Y” é abertamente contrarrevolucionário. Surgiu em abril de 2007 e está alojado em um servidor na Alemanha. O nome do site mãe é “Desde Cuba” (www.desdecuba.com/generaçãoy) e também pode ser acessado pela revista c/r “Consenso”.

– É graduada  em filologia e letras pela Universidade de Havana, especializada em Literatura Latinoamericana. Tem atualmente 34 anos de idade.

– Tem relações com certas embaixadas europeias em Havana e mantém estreitos vínculos com reconhecidos contrarrevolucionários radicados no país, os quais mantêm relações comprovadas com a SINA (CIA?).

– Está casada com o contrarrevolucionário Reinaldo Escobar, que trabalha para a Revista contrarrevolucionária “Consenso” e também tem um blog na Internet.

– Yoani Sánchez é o centro de um projeto mediático orquestrado contra a  Revolução cubana.  É uma blogueira construída pelo grupo PRISA. E, desde o surgimento de seu blog “Geração Y”, meios de comunicação internacionais, como os jornais “El País”, “El Nuevo Herald” e a agência espanhola EFE se encarregaram de promovê-la.

– Yoani Sánchez se declara apolítica e diz que sua intenção não é fazer pronunciamentos políticos. No entanto, em seus trabalhos e nas entrevistas que deu  afirmou que em Cuba é necessária uma mudança de sistema e uma reimplantação do capitalismo.

– Yoani Sánchez diz também ser uma blogueira pacifista. No entanto, vale notar que, em seu blog “Geração Y” Yoani incitou abertamente à violência em Cuba. Exemplos são seus posts incitando a uma “noite dos facões” em Cuba e outro, em que se entusiasma com a agressão mediática organizada e dirigida pelo governo dos Estados Unidos e seus serviços de inteligência contra a nação iraniana  e onde manifesta sua esperança de que em algunos anos “a onda verde cubana seja mais intensa”.

– Yoani Sánchez alega ser vítima de uma intensa perseguição , no entanto, existem fotografias e vídeos de como a jovem blogueira cubana atualiza seu blog – sem dificuldade – nos principais e mais centrais hotéis cubanos e de como foi entrevistada pelos correspondentes estrangeiros, nesses mesmos hotéis, em ambientes totalmente pacíficos.

– Os prêmios concedidos a Yoani Sánchez constituem uma manipulação mediática para dar-lhe visibilidade, buscar sua legitimidade e chamar a atenção internacional, como parte de uma campanha para fazer ver, à opinião pública, que em Cuba existe uma intelectualidade oposta à Revolução.

  • Em 2008, recebeu o Prêmio Ortega y Gasset (15.000 euros), concedido pelo jornal espanhol “El País”, em jornalismo digital. Esta decisão  foi questionada por numerosos profissionais na imprensa internacional por considerarem que a entidade e a importância da personalidade que dá nome ao Prêmio não correspondiam ao nível, profissionalismo e seriedade do trabalho da pessoa premiada.
  • Em abril de 2008, apenas um ano depois de criado o blog “Geração Y”, a Revista Time selecionou Yoani entre as 100 personalidades mais influentes do  mundo. Nesta seleção Yoani Sánchez compartilhou o espaço com figuras do cinema, como Brad Pitt, Angelina Jolie, Oprah Winfrey e Mia Farrow, entre outros, e com políticos como George W. Bush, Evo Morales, Hu Jintao e o Dalai Lama.
  • Yoani Sánchez também recebeu em 2008 o prêmio “Agustín Tamargo?, prêmio que homenageia o jornalista de Miami que pediu, em uma rádio da Flórida, uma licença de três dias para matar os comunistas em Cuba.
  • Foi ainda selecionada, em fevereiro de 2009, como uma das 10 intelectuais mais influentes da América e da península ibérica, mediante uma pesquisa realizada pela Revista Foreing Policy. Parece paradoxal que a simples blogueira cubana Yoani Sánchez tenha ficado em 5º lugar, só sendo precedida por Gabriel García Márquez, Mario Vargas Llosa, Fidel Castro e José Saramago. Além de que, personalidades como Fernando H. Cardoso, Eduardo Galeano, Fernando Savater, Carlos Fuentes e Felipe González ficaram em lugares posteriores ao seu na lista.

Os prêmios concedidos a Yoani Sánchez constituem uma maneira “limpa” de pagar seus serviços e de dar-lhe legitimidade internacional.

Embora “Geração Y” possa parecer um blog simples quanto a seu formato, uma análise mais profunda evidencia que, do ponto de vista técnico, não é um blog comum. Observe:

–       O suporte técnico do blog, as sofisticadas ferramentas de administração e o serviço de personalização deste software evidenciam que, por trás de “Geração Y” existe toda uma máquina que custeia estes serviços.

–       O Portal “Desde Cuba”, onde está alojado o blog de Yoani, utiliza o sistema Joomla, que é um sistema complexo de gerenciamento de portais dinâmicos e de sistema de gestão de conteúdos, cujos módulos só podem ser habilitados por alguém com conhecimentos avançados em informática, o que não é o caso de Yoani Sánchez, que é filóloga.

–       Seu blog tem, além disso, versões em 18 idiomas e conta com recursos suficientes para a publicidade na Internet e para armazenar a memória do site por um bom tempo.

–       O suporte técnico deste site oferece um serviço quase que com exclusividade ao blog “Geração Y” e é o tipo de ferramenta  projetada a mão que custa hoje no mercado várias centenas de milhares de dólares.

–       O blog possui também uma estratégia publicitária dirigida que o promove tanto nos sistemas do Google como em outros meios digitais e tradicionais.

–       Como outro elemento consideremos que o registro de domínio do blog de Yoani Sánchez é feito por meio da empresa GoDaddy, que é uma das companhias que o Pentágono utiliza para a ciberguerra.

–       O caso da blogueira Yoani Sánchez é um exemplo de como o financiamento e a prefabricação de una “ciberdissidência” em Cuba faz parte de uma estratégia dos Estados Unidos em que utiliza a Internet como mecanismo de intervenção política.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Cuba
EUA tiram Cuba de lista sobre terrorismo: decisão é positiva, mas não anula sanções
ONU
Palestina como membro pleno da ONU: entenda os reflexos da resolução aprovada
Crise-drogas-EUA
EUA culpam cartéis do México por crise de drogas entre estadunidenses
Cartão Vermelho para Donald Trump...