Pesquisar
Pesquisar

Rússia acusa EUA de utilizar pandemia para aumentar pressão militar sobre Venezuela

Dimitri Polyanskiy ressaltou também que resultados do combate a Covid-19 na Venezuela são muito melhores do que os de algumas grandes potências
Victor Farinelli
Revista Fórum
Caracas

Tradução:

Em conferência virtual com membros do Conselho de Segurança da ONU (Organização das Nações Unidas), o representante adjunto da Rússia, Dimitri Polyanskiy, acusou os Estados Unidos de usar a pandemia do novo coronavírus para aumentar a pressão política e militar sobre a Venezuela.

O diplomata se referiu a medidas como “a implementação de sanções que impedem o país sul-americano de adquirir os insumos necessários para enfrentar esta situação, que terminam não afetando diretamente este governo (de Nicolás Maduro), mas sim a população que precisa desses materiais e medicamentos para sobreviver”.

Polyanskiy também criticou a postura estadunidense com relação a outros países, como Irã e Cuba, e as classificou como “violação flagrante do direito internacional”.

Dimitri Polyanskiy ressaltou também que resultados do combate a Covid-19 na Venezuela são muito melhores do que os de algumas grandes potências

Nações Unidas
Dimitri Polyanskiy

No momento mais ousado da sua intervenção, o diplomata russo se referiu aos resultados obtidos pela Venezuela no combate ao coronavírus, apesar das limitações impostas pelos Estados Unidos, Polyanskiy afirmou que “a Venezuela é um dos países que está mostrando melhores resultados com suas medidas, o que deveria ser um exemplo para muitos outros países das Américas”.

A declaração soou como uma indireta aos Estados Unidos, país com maior número de infectados (1 milhão) e mortos (60 mil) por covid-19 – o país norte-americano também tem 120 mil pessoas recuperadas. A Venezuela tem, até o momento, apenas 329 infectados pelo novo coronavírus, dos quais quase metade (142) já estão recuperados. Também registra 10 mortes.

Nesta terça-feira, a Venezuela registrou zero contágios em 24 horas, o que demonstra a efetividade das medidas que o país vem tomando.

“Todo esse excelente trabalho do governo venezuelano para combater a pandemia está sendo realizado a pesar das sanções que enfrenta, e que não injustas e ilegais”, concluiu Polyanskiy..

Victor Farinelli, corresponde em Buenos Aires.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também



As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Victor Farinelli

LEIA tAMBÉM

protestos-peru
Cleptocracia, ignarocracia, bufocracia: o declínio do substantivo "democracia" no Peru
Bolivia-guerra-hibrida-eua (1)
Guerra híbrida na Bolívia entra em nova fase e EUA querem "mudança de regime" até 2025
Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei