Pesquisar
Pesquisar

Sábado Resistente: Espionagem e controle da informação hoje

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

PrivacidadeNatalia Viana, da Agência Pública, e Pablo Ortellado, do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação, discutem vigilância em massa por agências de informação, denunciada pelo ex-expião da CIA Edward Snowden

Há aproximadamente dois anos, o ex-espião da CIA Edward Snowden divulgou uma série de documentos que mostraram como as tradicionais agências de espionagem e informação passaram a atuar dominando registros eletrônicos e vigilância em massa. A coleta, o armazenamento e análise de milhões de comunicações privadas, seja por meio de webcams, celulares, e-mails e/ou históricos de navegação modificaram os tradicionais métodos de espionagem que fizeram parte da vida política dos países na segunda metade do século XX.

Para debater esta questão fundamental na vida das pessoas e os diferentes tratamentos dados hoje pelos governos aos meios de comunicação eletrônicos e os seus controles, o Sábado Resistente de 28 de março discutirá de que forma se exerce hoje a dominação política e cultural por meios da investigação eletrônica e como esta vigilância em massa pode influenciar nosso cotidiano.

Para debater este importante tema da atualidade, teremos a presença da jornalista Natalia Viana, da Agência Pública, notória organização de jornalistas dedicados ao jornalismo investigativo, e o professor Pablo Ortellado, doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo, professor do curso de Gestão de Políticas Públicas e coordenador do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação (GPOPAI) da instituição.

Declarações de participação poderão ser emitidas mediante assinatura da lista de presença no dia da atividade e solicitação por e-mail ao endereço faleconosco@memorialdaresistenciasp.org.br. A atividade é gratuita e não é necessário se increver.

Participação sujeita à lotação do Auditório Vitae, no 5º andar do Memorial da Resistência de São Paulo

PROGRAMAÇÃO

memorial-da-resistência-20-fev-2010-07314h: Boas vindas
Kátia Felipini Neves (Memorial da Resistência de São Paulo)
Heládio Leme (Núcleo de Preservação da Memória Política)

14h15: Debate
Natalia Viana (Jornalista, diretora da Agência Pública)
Pablo Ortellado (Professor do curso de Gestão de Políticas Públicas e do Grupo de Pesquisa em Políticas Públicas para o Acesso à Informação – GPOPAI/USP)

16h30: Conversa com o público

* Os Sábados Resistentes, promovidos pelo Memorial da Resistência de São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, e pelo Núcleo de Preservação da Memória Política, são um espaço de discussão entre militantes das causas libertárias, de ontem e de hoje, pesquisadores, estudantes e todos os interessados no debate sobre as lutas contra a repressão, em especial à resistência ao regime civil-militar implantado com o golpe de Estado de 1964. Os Sábados Resistentes têm como objetivo maior o aprofundamento dos conceitos de Liberdade, Igualdade e Democracia, fundamentais ao Ser Humano.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Gustavo Petro
Violação dos acordos de paz: entenda por que Petro vai denunciar a própria Colômbia na ONU
Haiti
Haiti: há pelo menos 20 anos comunidade internacional insiste no caminho errado. Qual o papel do Brasil?
Betty Mutesi
“Mulheres foram protagonistas na reconstrução da paz em Ruanda”, afirma ativista Betty Mutesi
Colombia-paz
Possível retomada de sequestros pelo ELN arrisca diálogos de paz na Colômbia