Pesquisar
Pesquisar

Sinto muito, Estados Unidos, mas, a nova ordem está mudando

Revista Diálogos do Sul

Tradução:

usaA nova ordem mundial liberal estabelecida depois do colapso da URSS vive seus últimos momentos e já é hora de que Estados Unidos desista da dominação do mundo, sobretudo porque o próprio EUA socavou essa ideia, segundo especialistas.

Eric Posner, professor da Escola de Direito da Universidade de Chicago, especialista em direito internacional e normas sociais, disse que não é Putin quem “joga o mundo ao passado”, e sim Obama que continua falando e atuando como se fosse o ano de 1991, criticou.

A administração estadunidense trata de por cara boa ao mal tempo, acusando a Rússia de se “comportar como se estivéssemos no século XIX” (foi o que disse em março o secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry), mas, na realidade, escreve Posner, não é o presidente Putin que continua falando e atuando como se agora fosse o ano de 1991.

Segundo o advogado, na década de 1990, poder-se-ia falar em um mundo unipolar, já que o único contrapeso da dominação estadunidense – a União Soviética- deixou de existir e os Estados Unidos eram suficientemente forte para impor suas condições a outros países.

Em setembro de 1990, George S Bush anunciou que se estabelecia uma nova ordem no mundo que se sustentava em quatro pilares: os tribunais internacionais, os direitos humanos universais, a justiça penal internacional e a liberdade de comércio e investimento. Assim, destacou Posner – a nova ordem mundial liberal anunciou o estado de direito internacional. Porém por diversas razões, entre elas por culpa dos Estados Unidos, com o passar do tempo este sistema demonstrou ser insustentável, disse o professor.

wyoming-colapso-estados-unidos“A ordem liberal nascida depois da queda da URSS foi celebrada na falsa ideia de que todas as nações são iguais e seguem as mesmas regras, posto que refletem os valores humanos universais. Na realidade, essas regras são as regras do Ocidente, e foi os Estados Unidos que desempenhou o papel de presidente do Supremo Tribunal, que em algum momento não teve rivais devido sua força. Porém agora esta ilusão foi desmascarada e o mundo realmente se parece mais à forma com que era visto no século XIX” assevera Posner. A nova ordem multipolar já se formou, mas os EUA ainda não a entenderam.

De acordo com o advogado, se no século XIX o Império Russo, o Reino Unido, França, Itália, Japão e os Estados Unidos foram “grandes potencias”, na atualidade esta lista inclui EUA, China, Rússia e a União Europeia. Posner cre que par evitar uma possível guerra entre as grandes potencias, elas devem reconhecer umas as outras e atuar com o princípio da igualdade.

Posner conclui dizendo que os Estados Unidos não deve se surpreender com que só os pobres países africanos temem os tribunais internacionais, e que Rússia ou China tenham uma política independente sem se submeter à imposição de EUA, porém, as autoridades estadunidenses ainda não entenderam bem isso.

 

Informação: RT


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Revista Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Paris
Da Porte de la Villette à Bastille: uma jornada pela cultura e modernidade de Paris
Prancheta 55
Reino Unido decide expulsar mais de 50 mil pessoas solicitantes de asilo para Ruanda
Palestina-EUA-Israel
EUA tentam se safar! Israel usa, sim, armas estadunidenses para matar palestinos em Gaza
Bandeira-Geórgia
Geórgia: lei sobre “agentes estrangeiros” aumenta tensão entre governo e oposição