Pesquisar
Pesquisar

Sônia Guajajara é inspiração para milhões de brasileiros, destaca Boulos na revista "Time"

Nascida na Terra Indígena de Araribóia, no Maranhão, Sônia dedicou a vida para combater a invisibilidade dos povos indígenas
Redação Brasil de Fato
Brasil de Fato
Rio de Janeiro (RJ)

Tradução:

A liderança indígena Sônia Guajajara foi incluída na lista das 100 pessoas mais influentes da revista Time, publicada nos EUA e divulgada nesta segunda-feira (23). Ela é uma das duas pessoas brasileiras na lista, ao lado do cientista Túlio de Oliveira, que atua na África do Sul e foi um dos responsáveis pela identificação da variante ômicron do vírus da covid-19.

Nascida na Terra Indígena de Araribóia, no Maranhão, Sônia dedicou a vida para combater a invisibilidade dos povos indígenas. Em cerca de duas décadas de atuação na luta pelos direitos das populações originárias, atuou em diferentes organizações e movimentos, como a Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib), da qual é coordenadora executiva.

Assista na TV Diálogos do Sul

Pré-candidata a deputada federal pelo PSOL em São Paulo, Guajajara entrou para a história da política brasileira em 2018, quando foi candidata a vice-presidente na chapa de Guilherme Boulos (PSOL). Foi a primeira indígena a concorrer ao cargo. 

Foi Boulos, aliás, quem escreveu o perfil de Guajajara na Time. Convidado pela revista para apresentar a colega de partido, Boulos destacou o fato de ela ter saído de casa aos 10 anos para trabalhar e, contrariando as estatísticas, ter chegado ao ensino superior. Ela é professora e auxiliar de enfermagem.

“Sônia é uma inspiração, não só para mim, mas para milhões de brasileiros que sonham com um país que quita suas dívidas com o passado e finalmente acolhe o futuro”, destacou Boulos.

Nascida na Terra Indígena de Araribóia, no Maranhão, Sônia dedicou a vida para combater a invisibilidade dos povos indígenas

Fedrico Zuvire
Sônia Guajajara tem mais de duas décadas de militância pelos direitos dos povos indígenas brasileiros

Tulio de Oliveira

Vivendo na África do Sul há mais de vinte anos, o cientista brasileiro Tulio de Oliveira foi um dos primeiros pesquisadores a alertar sobre a gravidade da variante ômicron. Ele é diretor do Centro para Respostas e Inovação sobre Epidemias do país africano. Oliveira foi nomeado junto de Sikhulile Moyo, diretor de laboratório do Laboratório de Referência de HIV de Botswana-Harvard, que também trabalhou na identificação da variante.

Guerreiras da Floresta: coragem e luta das Guajajara em defesa da floresta e da vida

Elaborada anualmente desde 2004, a lista da Time reúne pessoas que contribuem para mudanças no mundo – sejam boas ou ruins. Em 2020, por exemplo, o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi incluído na lista e duramente criticado pela condução da resposta à pandemia, pela recessão econômica e pelo desmatamento na Amazônia. Em 2022, os líderes da Rússia e da Ucrânia, Vladimir Putin e Volodymyr Zelensky, estão entre as personalidades listadas.

Redação Brasil de Fato
Edição de Rodrigo Durão Coelho.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Brasil de Fato

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização