Pesquisar
Pesquisar

Terrorismo econômico: governo de Donald Trump suspende vôos fretados para Cuba

Mike Pompeo, Secretário de Estado do governo comandado por Donald Trump, anunciou novas medidas coercitivas unilaterais e ilegais contra a nação caribenha
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Havana

Tradução:

O secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, anunciou hoje a suspensão dos vôos fretados privados para Cuba, medida que afeta particularmente as famílias dos dois lados do Estreito.

Pompeo, que nos últimos tempos aumentou sua retórica hostil contra a ilha, disse em um comunicado que pediu “ao Departamento de Transporte que suspenda os vôos fretados privados para todos os aeroportos cubanos, incluindo Havana”.

Segundo o texto, esta ação cancelará “todos os vôos fretados entre os Estados Unidos e Cuba sobre os quais o Departamento de Transporte exerça jurisdição”.

Mike Pompeo, Secretário de Estado do governo comandado por Donald Trump, anunciou novas medidas coercitivas unilaterais e ilegais contra a nação caribenha

Directorio Cubano
Os Estados Unidos estabelecem novas medidas coercitivas unilaterais contra a maior das Antilhas

Tal regulamento isentará “os vôos charter públicos autorizados de e para Havana e outros vôos charter privados autorizados para fins médicos de emergência, busca e salvamento, e outras viagens. Considerados no interesse dos Estados Unidos'”, enfatizou o aviso.


Pompeo afirmou que a medida visa negar recursos ao governo cubano, em um cenário em que os Estados Unidos estabelecem novas medidas coercitivas unilaterais contra a maior das Antilhas.

Em janeiro, o governo do presidente Donald Trump eliminou todos os vôos fretados públicos para o país caribenho, exceto as viagens para o Aeroporto Internacional José Martí, na capital cubana, e fixou o prazo de 60 dias para interrompê-los.

A partir de agora será impossível viajar dos aeroportos dos EUA para a ilha, uma vez restabelecidos os vôos regulares, o que é um duro golpe para milhares de cubanos que esperam o momento de se encontrar com suas famílias quando passar a emergência sanitária gerada pela pandemia de Covid. 19, indicam as primeiras reações da imprensa após a notícia.

Além disso, a medida significaria a volta dos vôos por terceiros países, rota utilizada para viajar a Cuba antes do restabelecimento das relações diplomáticas entre Washington e Havana durante o governo Barack Obama.

Redação Prensa Latina

Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Netanyahu
Pouco há para comemorar na decisão da Corte Penal Internacional contra Netanyahu
Nationale Sozialisten,Demonstration,Recht auf Zukunft,Leipzig,17
Conluio da extrema-direita realizado em Madri é só a ponta do iceberg
EUA-fentanil
A DEA, a ofensiva contra o México, o fentanil e os mortos por incúria
Wang-Wenbin-China
China qualifica apoio dos EUA a separatismo em Taiwan como “grave violação” e exige retratação