Pesquisar
Pesquisar

Trump/Cuba: Discurso demagogo e idiotizado quando o rabo está preso

João Vicente Goulart

Tradução:

Trump em Miami fez o discurso idiotizado, demagogo e notadamente midiático, para desviar a atenção de seu rabo preso com suas ações de impedir as investigações internas, que vem sendo realizadas pelo Congresso Americano e que poderá leva-lo ao Impeachment.

João Vicente Goulart*

Ilustração tt Catalão
Ilustração tt Catalão

Em um ambiente altamente favorável as suas bravatas, com exilados anticastristas em Miami, Trump declara cancelado o acordo EUA-CUBA, realizado pela administração anterior de Barack Obama.
Retoma um discurso e uma atitude da guerra fria de quase 60 atrás, alegando que o turismo a ser fomentado na ilha caribenha estaria financiando o exército cubano e a manutenção de presos políticos em Cuba, cancelando unilateralmente os avanços que tinham sido obtidos do acordo feito por Obama e Raul Castro para a retomada das relações diplomáticas.
Será que são os presos, ainda detidos ilegalmente sem acusações formais na base de Guantánamo, sob tortura permanente e sem o alcance da justiça americana?
Diz que intensificará as medidas de embargo para restringir a entrada de dólares em Cuba, mas está disposto a sentar novamente para “exigir” democracia para os cubanos?
Só pode ser fanfarronice, de quem quer desviar a opinião pública americana de seu rabo.
Será que não sabe, esse idiota político que Cuba venceu uma revolução para expulsar os americanos de seu território, o qual havia sido transformado pelos ianques em cabaré americano, cercando praias, construindo cassinos, explorando a prostituição e o povo cubano? Será que não sabe que mesmo com a queda da União Soviética em 1989, o bravo povo cubano resistiu bravamente o sofrimento imposto pelos americanos no bloqueio? E que resistiram a várias administrações antes dele?
Chega a ser hilário a sua proposta de democracia ao povo cubano!
Era bom começar a cuidar dos russos Trump, para falar em democracia, em intervenção eleitoral, e deixa de fazer essa retórica de tergiversação de fatos e realizações na área social do povo cubano.
Um grande político, democrata, estadista, tem necessariamente que respeitar a autodeterminação dos povos em escolher seu destino.
Fanfarronadas vai desaguar em prestar contas ao Congresso Americano.
Que venha um novo Watergate!
*João Vicente Goulart.
Diretor IPG- Instituto João Goulart e Colaborador da Diálogos do Sul


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
João Vicente Goulart

LEIA tAMBÉM

Cuba
EUA tiram Cuba de lista sobre terrorismo: decisão é positiva, mas não anula sanções
ONU
Palestina como membro pleno da ONU: entenda os reflexos da resolução aprovada
Crise-drogas-EUA
EUA culpam cartéis do México por crise de drogas entre estadunidenses
Cartão Vermelho para Donald Trump...