Pesquisar
Pesquisar

Um ano ap´´os ataque ao Capitólio, 3 em cada 4 republicanos ainda duvidam da vitória de Biden

Invasão ao Capitólio é considerada reflexo da crise do sistema político dos EUA; em discurso, Biden responsabilizou Trump pelos eventos
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Washington

Tradução:

O presidente Joe Biden fez um discurso nesta quinta-feira (6) no qual atacou seu antecessor, Donald Trump, pelo caos de 6 de janeiro de 2021, quando seus apoiadores tentaram pela força impedir a certificação da vitória do democrata nas urnas.

Biden culpou o magnata republicano pelos eventos violentos que ameaçaram a democracia americana.

Ele denunciou vigorosamente a mentira propagada pelo ex-presidente, que afirma sem provas ter vencido nas eleições de 3 de novembro de 2020.

Invasão ao Capitólio é considerada reflexo da crise do sistema político dos EUA; em discurso, Biden responsabilizou Trump pelos eventos

Prensa Latina
Seguidores de Trump invadem o Capitólio

Na cerimônia aconteceu no Capitólio também ocorreu uma declaração da vice-presidente Kamala Harris, confirmou a porta-voz.

Por sua vez, o ex-ocupante do Salão Oval desistiu de dar entrevista coletiva hoje de sua residência em Mar-a-Lago, na Flórida, mas sem suavizar o discurso, afirmou que voltará ao assunto em comício no dia 15 de janeiro. no Arizona.

Inédito: Senado dos EUA rechaça postura de Bolsonaro e Araújo em episódio no Capitólio

Pelo menos cinco mortos, incluindo um policial, e mais de 140 feridos deixaram os violentos protestos que ocorreram na sede do Congresso.

Na véspera, o procurador-geral Merrick Garland prometeu responsabilizar todos os envolvidos na insurreição, já que até o momento apenas 70 foram condenados e há mais de 700 acusados de perturbar a ordem pública, agressão à polícia e conspiração.

Embora 12 meses tenham se passado, os americanos estão divididos sobre o que aconteceu e três quartos dos republicanos ainda duvidam da vitória eleitoral de Biden, de acordo com uma pesquisa recente da Universidade de Massachusetts.

Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Congo-golpe-Christian-Malanga
Quem são e o queriam golpistas dos EUA mortos em ataque ao Congo em 19/5
Cuba-bloqueio
EUA mantêm Cuba como patrocinadora do terrorismo para afogar projeto cubano de soberania
Joseph-Stiglitz
Nobel de Economia defende reforma tributária nos EUA que cobre mais dos super riscos
Putin-Xi (1)
Do comércio à segurança, união China-Rússia ganha força e vira dor de cabeça para Ocidente