Pesquisar
Pesquisar

Um ano de coronavírus: Confira 35 fatos sobre a pandemia em Cuba

Antes do surgimento dos primeiros casos, Cuba elaborou e começou a implementar um Plano de medidas para enfrentar a doença
Granma
Granma
Havana

Tradução:

Vozes de todo o mundo fazem uma retrospectiva do primeiro ano desta perigosa pandemia, que perturbou as agendas do planeta.

De 11 de março de 2020 até o mesmo dia de 2021, tanta coisa aconteceu, e foi tão inusitada, que a experiência transborda as páginas de um diário pessoal.

Mas estamos vivos e com a fé depositada de que chegará um dia sem mortos, sem casos graves, sem doentes. Com a esperança de uma imunização em massa e o poder da solidariedade, propomos um resumo do que aconteceu em Cuba durante o ciclo que está se encerrando.

1. Plano nacional de prevenção e controle do novo coronavírus

Antes do surgimento dos primeiros casos, Cuba elaborou e começou a implementar um Plano de medidas para enfrentar a doença.

O general-de-exército Raúl Castro Ruz, primeiro secretário do Partido, havia indicado a necessidade de uma estratégia nacional que fosse sendo enriquecida na medida em que o SARS-COV-2 fosse mais conhecido.

Com essa indicação, em 29 de janeiro de 2020, o Conselho de Ministros aprovou um Plano de Prevenção e Controle da doença. Em 12 de fevereiro, foi criado o Grupo de Ciências para o Enfrentamento à Covid-19. Nos dias 17 e 26 do mesmo mês, foram instituídos o Observatório de Saúde Covid-19 e o Comitê de Inovação, respectivamente.

Em 28 de fevereiro, foram aprovados os primeiros cinco projetos de pesquisa para a Covid-19. Em 1º de junho estavam em andamento 460 pesquisas, das quais 85 eram dirigidas pelo Grupo de Ciência do Grupo Técnico Nacional

Em 3 de março de 2020, o Bureau Político do Partido aprovou uma atualização do Plano, com 497 medidas; Tendo em conta os resultados, no dia 9 de junho foi adotada uma estratégia para a fase de recuperação pós-Covid-19 com 220 medidas a serem implementadas em três fases. Foi aprovado pelo Comitê Executivo e pelo Conselho de Ministros em 10 de junho.

2. Primeiros casos da Covid-19 relatados em Cuba

Em 10 de março de 2020, foram identificados quatro turistas italianos com sintomas respiratórios, hospedados em um albergue na cidade de Trinidad, província de Sancti Spíritus. Eles foram imediatamente internados no Instituto Pedro Kourí de Medicina Tropical (IPK), em Havana.

Em 11 de março de 2020, o Laboratório de Referência Nacional do IPK relatou que três dos quatro turistas isolados no dia 10 testaram positivo para o novo coronavírus SARS-COV-2. Nesse mesmo dia, a doença foi considerada uma pandemia em nível internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

O general-de-exército e o presidente da República acionaram todos os conselhos provinciais de defesa, em composição reduzida, para apoiar as ações de enfrentamento. Também estava prevista a ativação, se necessário, de alguns conselhos municipais de defesa.

3. Entrevistas coletivas com a imprensa ininterruptas estabelecem um vínculo com o povo

Um dos eventos de comunicação mais importantes de 2020 foi a transmissão diária, através da televisão nacional, da entrevista coletiva com a imprensa do ministério da Saúde Pública (Minsap), dirigida pelo doutor Francisco Durán García, diretor nacional de Epidemiologia, que respondeu ao povo todo o tipo de preocupações relacionadas com a evolução da pandemia no país, contribuindo para aumentar a percepção de risco e a necessidade de reforço das medidas higiénico-sanitárias.

4. Primeiro falecido em cuba

Na madrugada do dia 18 de março, faleceu o paciente de 61 anos, de nacionalidade italiana, internado na unidade de terapia intensiva do IPK, em estado crítico. Foi um momento triste para a nação.

5. O primeiro portador cubano do coronavírus foi também a primeira alta médica

O primeiro cubano a portar o novo coronavírus, o jovem Jesús Álvarez, morador de Santa Clara, também foi o primeiro a receber alta.

6. A pessoa com a estadia de admissão mais longa, devido à Covid-19

Em 22 de maio de 2020, a enfermeira de Villa Clara Yaquelín Collado Rodríguez recebeu alta do Hospital Militar Comandante Manuel Fajardo, após passar 59 dias internada, dos quais 37 permaneceram na UTI em estado crítico ou grave.

Ela adoeceu enquanto servia em uma missão na Venezuela e foi um dos casos da Covid mais complexos enfrentados pela ciência médica cubana.

7. Nem mulheres grávidas nem crianças morreram

Em 22 de março de 2020, Santiago de Cuba notificou a primeira criança positiva com a Covid-19 do país. Quase um ano depois, em 2 de março de 2021, foi relatado o primeiro nascimento de uma mãe com COVID-19 e em estado crítico, fato ocorrido em Villa Clara. Em Cuba tivemos uma criança com Síndrome Inflamatória Multissistêmica, que evoluiu favoravelmente; dois casos de doença de Kawasaki, associada à Covid-19, também com boa evolução, e um adolescente com Síndrome Hemofagocítica, também ligada ao novo coronavírus, que apresentava disfunção orgânica grave, mas já se recuperou. Nenhuma criança ou adolescente morreu como resultado desta epidemia, mas mais de 6.300 foram infectadas.

8. Cuba recebeu o navio de cruzeiros britânico MS Braemar quando ninguém ousou

Em um ato humanitário digno de Cuba, recebemos em Havana, no dia 18 de março de 2020, o cruzeiro britânico MS Braemar, da empresa de cruzeiros britânica Fed Olsen, que transportava 682 passageiros e 381 tripulantes, com cinco casos positivos da Covid-19, e outros 40 suspeitos de portar o novo coronavírus, motivos pelos quais foi rejeitado em vários portos do Caribe desde o final de fevereiro. O governo cubano foi o único que respondeu ao pedido humanitário.

9. O retorno a Cuba de milhares de cidadãos retidos no exterior está garantido

Segundo dados do ministério das Relações Exteriores de Cuba, de 21 de março a outubro de 2020, foram realizados 94 voos charter, nos quais retornaram mais de 5.700 cubanos retidos em 56 países. Prestou-se assistência consular a tripulantes cubanos inscritos em mais de 12 navios de cruzeiro e mais de 20 navios mercantes, que ficaram paralisados em portos de diversos países.

Durante esse ano, o Governo cubano implementou, entre outras medidas, a prorrogação automática e gratuita da permanência ininterrupta no exterior de cidadãos cubanos residentes no país além dos 24 meses estabelecidos, a partir de 19 de março de 2020.

10. As brigadas do Contingente Internacional de Médicos Especializados em Situações de Desastre e Epidemias Graves Henry Reeve partem para enfrentar a Covid-19 em todo o mundo

Em 15 de março, em Havana, a primeira brigada à Venezuela foi despedida como assessores. Desde então, Cuba enviou 56 brigadas Henry Reeve a 40 países. Profissionais dessa força médica trataram 1,9 milhão (1.090.799) de pessoas na América Latina e Caribe, Europa, África e Ásia; ao mesmo tempo que o protocolo de ação cubano foi estendido a outras nações, detalha o site do Ministério da Saúde Pública (Minsap).

Em reconhecimento a esse trabalho, um intenso movimento internacional solicita o Prêmio Nobel da Paz de 2021 para nossos médicos.

Antes do surgimento dos primeiros casos, Cuba elaborou e começou a implementar um Plano de medidas para enfrentar a doença

Reprodução
A vacina cubana Soberana 02.

11. Doações e ajuda solidária a Cuba

Em 2020 foram recebidos embarques, principalmente, de agências do sistema das Nações Unidas e de países solidários. O ministério do Comércio Exterior e o Investimento Estrangeiro contabilizou mais de 400 ofertas de 27 nações e oito agências de cooperação internacional, além de ajudas a pessoas físicas. Uma conta bancária também foi criada para aqueles que generosamente quiseram fazer doações financeiras.

12. Cresce a rede de laboratórios para diagnóstico da Covid-19

No início da epidemia, o país contava com quatro dessas instituições, com capacidade para cem exames diários. Atualmente, possui 22 laboratórios de biologia molecular, que processam cerca de 20 mil exames por dia. O laboratório da província de Mayabeque está em fase de início das operações.

13. Cuba tem cinco vacinas candidatas e pode se tornar o primeiro país da América Latina e do Caribe a produzir sua própria vacina contra a Covid-19

A Ilha maior das Antilhas têm cinco vacinas candidatas em diferentes fases de testes clínicos: Soberana 01 e Soberana 02, do Instituto Finlay de Vacinas; Abdala (CIGB-66) e Mambisa (CIGB-669), do Centro de Engenharia Genética e Biotecnologia, e Soberana Plus, recentemente incorporada. Esta última é uma das formulações avaliadas no projeto Soberana 01, que será desenvolvida como vacina de reforço e será utilizado em pacientes convalescentes ou em combinação com outras vacinas.

O programa de vacinação da Ilha contra a Covid-19 começou em maio de 2020, e os estudos clínicos começaram em agosto, com duas formulações de Soberana 01. Essas vacinas candidatas foram aprovadas após rigorosos testes e aprovação pelo Centro de Controle Estatal de Medicamentos, Equipamentos e Dispositivos Médicos (Cecmed).

14. A novidade do plasma hiperimune ou sobrevivência

O uso de plasma hiperimune de pacientes convalescentes com a Covid-19 começou em Cuba em abril de 2020 como uma das alternativas de tratamento para enfrentar a pandemia.

15. O Protocolo de ação do Ministério da Saúde Pública

Em maio de 2020, o Minsap publicou o Protocolo de Ação Nacional para a Covid-19. Em agosto foi apresentada uma versão atualizada para otimizar a gestão de casos e reforçar a proteção dos profissionais de saúde e da população. A versão mais recente data de janeiro de 2021 e inclui notícias relacionadas a pacientes de alto risco e assintomáticos.

16. Interferon humano recombinante alfa 2B, PrevengHo-vir, Biomodulina-t e itolizumabe

O Interferon Humano Recombinante Alfa 2B, já em fevereiro de 2020, passou a ser conhecido como um dos fármacos efetivamente utilizados na China contra o coronavírus.

Em Cuba, o PrevengHo-vir, utilizado como método preventivo desde abril de 2020, faz parte dos tratamentos aplicados; o Jusvinza, autorizada para uso emergencial; Biomodulina t, aplicada em adultos com 60 anos ou mais, e Itolizumabe, como terapia antiinflamatória em pacientes com a Covid-19.

17. Cuba realiza sua primeira inovação baseada na nanotecnologia: um diagnóstico de amostra de PCR

Em fevereiro de 2021, foi apresentado o projeto e a produção de um diagnóstico de amostra de PCR, a primeira inovação baseada em nanotecnologia e desenvolvida por pesquisadores do Centro de Estudos Avançados.

18. BioCen conseguiu desenvolver o primeiro meio de transporte para vírus fabricados em Cuba

Pesquisadores do Centro Nacional de Biopreparações (BioCen) desenvolveram, em outubro de 2020, o primeiro meio de transporte de vírus fabricado em Cuba, destinado à coleta e transferência de amostras clínicas nasofaríngeas e orofaríngeas de pacientes para o diagnóstico de SARS-COV-2.

19 Aplicação do Nasalferon para viajantes e suas famílias

Desde 7 de janeiro de 2021, foi decidido em Havana começar a aplicar o medicamento Nasalferon a viajantes e suas famílias para fortalecer seu sistema imunológico e prevenir a replicação do vírus SARS-COV-2. Hoje sua aplicação se estende a grupos vulneráveis.

20. Incorporação de voluntários a centros de isolamento e investigações

Centenas de milhares de jovens deram a sua colaboração solidária em centros de isolamento; nas pesquisas epidemiológicas ativas em cada área de saúde, na zona vermelha, e em muitos outros assuntos de urgência como o apoio ao Sistema de Atenção à Família (SAF), ou na produção de alimentos.

21. Proteção em matéria de segurança social e trabalhista

Sob o princípio humanista, que distingue a Revolução, e apesar da intensificação do bloqueio econômico dos Estados Unidos à Ilha e do impacto negativo da Covid-19 na economia nacional, o ministério do Trabalho e Previdência Social implementou medidas de proteção trabalhista e salarial, e previdência e assistência social para que nenhum cubano fique desprotegido.

O trabalho a distância e o teletrabalho foram promovidos com o pagamento de 100% do salário; adultos com 60 anos ou mais foram protegidos; para mães, pais e responsáveis com filhos em creches, no ensino primário ou especial e outras pessoas vulneráveis.

Mais de 247,3 mil trabalhadores autônomos, cujas atividades foram suspensas, foram isentos do pagamento de impostos e taxas, e benefícios como a protelação do cadastro de contribuintes, a postergação do pagamento de tributos e a suspensão do pagamento de tributos foram aplicadas aos trabalhadores contratados.

22. Implementação de uma Estratégia de Desenvolvimento Sócio-Econômico

A estratégia para dinamizar a economia e enfrentar a crise foi aprovada no Conselho de Ministros, em 16 de julho de 2020, no âmbito dos princípios de defesa da produção nacional, incentivo às exportações e conferindo maior autonomia de gestão ao setor empresarial, nas demais vertentes.

No âmbito da estratégia, o presidente da República Miguel Díaz-Canel Bermúdez e a sua equipa de trabalho retomaram as visitas do governo às províncias.

23. Garantias para turismo seguro

Protegido pela rígida certificação de um turismo mais higiênico e seguro, Cuba assumiu em 15 de novembro de 2020 a reabertura de aeroportos e do setor de turismo em meio à luta contra a pandemia.

24. Monitoramento da produção de alimentos

Dada a complexa situação gerada pela Covid-19 e a obsessão do governo Donald Trump em aumentar as medidas de bloqueio econômico, a produção de alimentos tem sido a questão prioritária para a liderança do país.

25. O desafio do comércio e serviços

Sob a premissa de que nenhum cubano pode ficar desprotegido, surgiram os serviços de correio, o preparo de comida para levar e a experiência de levar produtos às comunidades, especialmente em situação de quarentena.

26. Serviços fornecidos por aplicativos de computador

Vários serviços de pagamento foram lançados em 2020 por meio do comércio eletrônico e pontos de venda terminais (POS). Além do banca móvel, a Telebanca, ATMs e Transfermóvil, foram adicionados aplicativos como o apk Viajando e TuEnvío. Para vigilância, controle ou informação sobre a pandemia, aplicativos como o Covid-19-Infocu e o pesquisador virtual foram projetados.

27. Cidades em descanso, mas com transporte incessante

Trabalhadores do setor dos transportes apoiaram incondicionalmente a transferência de pacientes ou casos suspeitos para hospitais e centros de isolamento. Também asseguraram as rotas do pessoal de saúde nos territórios, onde a situação epidemiológica obrigou à suspensão das rotas habituais de ônibus e táxi.

Eles foram responsáveis pelo repasse diário de milhares de testes de PCR e pelo repasse humanitário de pessoas que foram surpreendidas com o agravamento da situação epidemiológica fora de casa.

28. Estratégias para ajudar no isolamento

No campo das ciências sociais, ocorreram ações de auxílio no isolamento, atendimento telefônico por meio da Linha Confidencial Com a Vida, ou a Linha de Ajuda 103; a publicação de materiais de orientação; e o papel ativo nos psicogrupos WhatsApp da Seção de orientação psicológica da Sociedade Cubana de Psicologia.

Foi possível manter a vitalidade dos processos ensino-educacionais em casa, por meio de teleaulas.

29. A cultura consolidou-se como alma da nação

Em um cenário marcado pela Covid-19, a intensificação do bloqueio dos Estados Unidos e as campanhas subversivas abertas contra a Ilha, o ministério da Cultura e suas instituições, longe de se intimidar, potencializaram seu trabalho.

Diante do adiamento de massivas manifestações artísticas, cerca de 200 shows foram transmitidos online, enquanto o Festival Internacional do Novo Cinema Latino-Americano de Havana incluiu uma seleção de obras da programação da TV cubana, na qual, além disso, incorporaram novos espaços para orientação familiar.

30. Preparação de atletas para competições internacionais

Apesar da decisão de não haver público nos estádios e da perseguição permanente da Covid-19, que obrigou a última etapa do torneio a ser disputada em «modo burbulha», o Campeonato Nacional de Beisebol tem sido um triunfo do movimento esportivo em meio da pandemia.

De olho nas Olimpíadas de Tóquio, atletas e treinadores tiveram que recorrer às mais variadas iniciativas no último ano para chegar ao evento japonês em forma.

31. As datas históricas não foram esquecidas

Dos portais e varandas, ou de forma virtual, em espaços abertos ou de forma simbólica, o povo cubano celebrou o Dia Internacional dos Trabalhadores, o dia 26 de julho, ou o aniversário do triunfo da Revolução no dia 1º de janeiro.

32. A pandemia não impediu o exercício legislativo do Parlamento

O calendário legislativo foi afetado em 2020, mas os grupos de trabalho continuaram seus trabalhos. Como resultado, foram aprovadas as leis do Serviço Exteriore, da Organização e Funcionamento do Conselho de Ministros, da Revogação, do Presidente e do Vice-Presidente da República, da Organização e Funcionamento do Governo Provincial do Poder Popular e da Organização e Funcionamento do Conselho de Administração Municipal.

33. Atos de provocação financiados dos EUA para a subversão interna

Nas últimas duas décadas, os diferentes governos daquele país destinaram cerca de 250 milhões de dólares a uma série de programas que têm como fim a derrubada da Revolução. Durante o governo de Donald Trump, mais de 240 medidas hostis foram aplicadas contra a Ilha, e as de 2020 foram particularmente violentas, quando eliminou a possibilidade de envio de remessas através da Western Union, restringiu ainda mais os voos e bloqueou o acesso à Ilha de suprimentos e doações médicas.

34. Reconhecimentos da ALBA e da Caricom à estratégia cubana para enfrentar a Covid

Por sua resposta regional à pandemia, Cuba foi reconhecida pelos chanceleres participantes do 21o Conselho Político da Aliança Bolivariana para os Povos da Nossa América—Tratado de Comércio e, posteriormente, pelos chefes de Estado e de Governo da Comunidade do Caribe.

35. O Congresso do Partido não parou sua preparação

Conforme anunciado, O 8o Congresso do Partido Comunista de Cuba acontecerá entre os dias 16 e 19 de abril. O evento histórico focalizará sua atenção na avaliação e projeção de questões centrais para o presente e futuro da nação.


Assista na Tv Diálogos do Sul

 

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Granma

LEIA tAMBÉM

Lopez-Obrador-Claudia-Sheinbaum (2)
Eleições no México: sob legado de Obrador, esquerda caminha para vitória com Claudia Sheinbaum
Cópia de DIREITA TERÁ FORÇA PARA DERROTAR CONSTITUIÇÃO(124)
Roberto Requião: Saí do PT porque adotaram liberalismo econômico do Guedes
Luis Abinader
Política de Abinader contra refugiados do Haiti é contradição que ameaça economia dominicana
Carlos Rodríguez
"Milei provocou uma das recessões mais rápidas e profundas da história", diz ex-braço direito