Pesquisar
Pesquisar

Venezuela desmente "profecia" do New York Times e lidera combate Covid-19 na região

Em coletiva a mídias alternativas brasileiras, a ministra venezuelana Blanca Eekhout falou sobre a luta contra as agressões imperialistas, o complô midiático e como o país enfrenta de forma exemplar a pandemia do coronavírus
Felipe Bianchi
Barão de Itararé
São Paulo (SP)

Tradução:

Ministra do Poder Popular para as Comunas e os Movimentos Sociais na Venezuela, Blanca Eekhout concedeu coletiva para mídias alternativas brasileiras nesta quinta-feira (28). 

Na atividade, organizada pelo Comitê Brasileiro pela Paz na Venezuela e mediada por Altamiro Borges, presidente do Barão de Itararé, a ministra falou sobre a forma heroica com a qual o país e o povo venezuelanos vêm resistindo aos bloqueios econômico e informativo em plena pandemia do coronavírus.

Com apenas 11 falecidos contabilizados até a realização da coletiva, batizada #RodaVivaVenezuela, a ministra explicou como o país tem combatido não apenas o Covid-19, mas também o vírus da desinformação. “No início da pandemia, o New York Times publicou editorial apostando que a Venezuela seria o epicentro do coronavírus”, diz, “o que, para eles, provavelmente, justificaria uma invasão”. Meses após o editorial do jornalão estadunidense, a Venezuela converteu-se em exemplo de enfrentamento à pandemia em todo o continente. A despeito das acusações de suposta subnotificação ou manipulação, Eekhout explica que há razões bastante concretas para os resultados que o país vem obtendo no combate: “O governo de Nicolás Maduro conclamou a população a um lockdown voluntário e solidário antes mesmo de termos o primeiro caso de contágio no país”, conta. Dentre as medidas anunciadas pelo governo, cabe ressaltar o papel assumido pelo Estado em proteger e garantis os direitos e a renda dos trabalhadores.

Em coletiva a mídias alternativas brasileiras, a ministra venezuelana Blanca Eekhout falou sobre a luta contra as agressões imperialistas, o complô midiático e como o país enfrenta de forma exemplar a pandemia do coronavírus

Reprodução: Twitter
Blanca Eekhout ministra venezuelana

Para se ter ideia, 98% dos acometidos pelo vírus recebem tratamento no sistema público de saúde. “Além disso, temos a plataforma Pátria, com mais de 19 milhões de cidadãos cadastrados. Eles podem alegar sintomas por meio de aplicativo e o Estado vai até a casa deles fazer a testagem. 

Caso confirme o diagnóstico de coronavírus, o Estado também cuida do traslado e proteção durante o período de tratamento”, descreve. “A maioria esmagadora das unidades públicas de saúde estão nas periferias, fruto do programa Misión Barrio Adentro, idealizado por Hugo Chávez”. Na opinião da ministra, por incrível que pareça, “tem sido mais fácil enfrentar o coronavírus que o complô midiático e o bloqueio informativo contra o país”.

Com participação dos jornalistas José Reinaldo de Carvalho (Brasil 247), Martha Raquel (Jornalistas Livres), Michele de Mello (Brasil de Fato) e Renato Rovai (Revista Fórum), além da mediação de Altamiro Borges, Blanca Eekhout ainda abordou temas como o enfrentamento aos mercenários e seus planos de desestabilização do país.

Veja também



As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Felipe Bianchi É jornalista e atua no Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé desde 2011. Também integra o coletivo ComunicaSul e faz parte do Fórum de Comunicação para a Integração de Nossa América (FCINA).

LEIA tAMBÉM

Petro-Colombia
Petro reage a ataques de guerrilheiros contrários ao acordo de paz: "Não toleraremos"
Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri