Pesquisar
Pesquisar

Visita de Maduro à Turquia durante Cúpula das Américas é gesto importante à era multipolar

"Os dois países estão tentando contornar as restrições dos EUA e aumentar seus laços comerciais", observa o historiador e analista turco Mehmet Perincek
Redação Sputnik Brasil
Sputnik Brasil
Caracas

Tradução:

A visita do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, à Turquia constitui um testemunho de um novo mundo multipolar, disse o historiador e analista turco Mehmet Perincek.

“O fato de Nicolás Maduro não ter viajado para a cúpula nos Estados Unidos, mas ter vindo a Ancara, é uma mensagem […] A visita de Maduro é um sinal de que um novo mundo multipolar está sendo construído”, disse Perincek a Sputnik.

Guerra na Ucrânia sinaliza mudanças importantes para Venezuela

O presidente venezuelano fez uma visita oficial à Turquia nos dias 7 e 8 de junho, coincidindo com a Cúpula das Américas sediada pelos Estados Unidos.

Perincek destacou as posições semelhantes da Turquia e da Venezuela, que são alvo das ameaças de Washington.

“Os dois países estão tentando contornar as restrições dos EUA e aumentar seus laços comerciais, principalmente nos setores de energia e turismo”, ressaltou.

"Os dois países estão tentando contornar as restrições dos EUA e aumentar seus laços comerciais", observa o historiador e analista turco Mehmet Perincek

Twitter
A visita do presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, à Turquia constitui um testemunho de um novo mundo multipolar

Segundo o analista, a cooperação econômica entre Turquia e Venezuela também diz respeito à Rússia.

Nesse contexto, acrescentou, os chefes dos bancos centrais das três nações planejam discutir um novo mecanismo de pagamentos no próximo Fórum Econômico Internacional em São Petersburgo, que vai acontecer de 15 a 18 de junho.

Redação Sputnik News


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Redação Sputnik Brasil

LEIA tAMBÉM

PascualHernandezCUC
“Do genocídio praticado contra indígenas na Guatemala surgiu o termo palestinização”, afirma CUC
Peru-mulheres-indigenas-rio-maranon
Mulheres indígenas enfrentam petroleira para proteger Rio Marañón, no Peru
Cuba-bloqueio
EUA mantêm Cuba como patrocinadora do terrorismo para afogar projeto cubano de soberania
medicos-Cuba
Em 60 anos, médicos cubanos já socorreram 165 países e resistem à perseguição dos EUA