Pesquisar
Pesquisar

Viva Mandela!

Beatriz Bissio

Tradução:

Beatriz Bissio*

Viva Mandela, herói do povo sul-africano e do mundo!!! Viva a África do Sul livre, o maior legado de Nelson Mandela! Em 26 de junho de 1955 mais de três mil delegados, em representação de todas as correntes políticas sul-africanas que lutavam pelo fim do apartheid, sob a liderança do Congresso Nacional Africano (CNA) e de Nelson Mandela, adotavam uma espécie de Constituição – a Carta da Liberdade (Freedom Charter) – demandando “um governo do povo e para o povo”, “terra para todos os sem-terra”, “salários dignos”, “educação gratuita para todos, independentemente de cor ou raça” e “a redução na jornada de trabalho”.

Nelson Mandela 1As forças repressivas do apartheid dissolveram a assembleia popular e reprimiram violentamente os presentes, mas a Carta perdurou como referência de um projeto para um novo país. Mandela só escapou porque conseguiu um disfarce; continuou a luta e acabou sendo preso em 1962, ficando no cárcere de Robben Island até 1990, junto com muitos outros militantes anti-apartheid. O CNA conquistou o governo em 1994 e Mandela se tornou o primeiro presidente de uma África do Sul livre. A nova Constituição sul-africana incorporou em seu texto muitas das demandas da Carta da Liberdade.

Neste 26 de junho de 2014, quase cinquenta anos depois daquela data histórica, o povo sul-africano prepara-se com dor para continuar a luta por uma África do Sul mais justa sem Mandela, cujo estado crítico inspira os piores prognósticos.

VIVA MANDELA, herói do povo sul-africano e do mundo!!!

Viva a África do Sul livre, o maior legado de Nelson Mandela!

* Beatriz Bissio é jornalista, cientista social, fundadora dos Cadernos do Terceiro Mundo e da Diálogos do Sul.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Beatriz Bissio

LEIA tAMBÉM

Gustavo Petro
Violação dos acordos de paz: entenda por que Petro vai denunciar a própria Colômbia na ONU
Haiti
Haiti: há pelo menos 20 anos comunidade internacional insiste no caminho errado. Qual o papel do Brasil?
Betty Mutesi
“Mulheres foram protagonistas na reconstrução da paz em Ruanda”, afirma ativista Betty Mutesi
Colombia-paz
Possível retomada de sequestros pelo ELN arrisca diálogos de paz na Colômbia