Pesquisar
Pesquisar

4º dia de incêndios em Cuba: Rússia e mais 6 países da América Latina enviam ajuda ao país

Na tarde de domingo (7), equipes cubanas, venezuelanas e mexicanas conseguiram apagar o fogo que atingia o primeiro tanque que iniciou o incêndio
Lucas Estanislau
Brasil de Fato
Caracas

Tradução:

Um incêndio que atinge os tanques petroleiros de uma refinaria na província de Matanzas, em Cuba, entrou no 4º dia consecutivo nesta segunda-feira (08). Com auxílio técnico internacional enviado pelos governos da Venezuela e do México, o país segue combatendo as chamas que alcançaram na noite deste domingo (07) o terceiro tanque das instalações.

O fogo começou na noite da última sexta-feira (5) após um raio atingir um dos oito tanques de armazenamento da refinaria. No sábado (06), as chamas se espalharam para outro compartimento petroleiro que estava ocupado com sua capacidade máxima, causando uma explosão que deixou uma pessoa morta e 121 feridas. 

Assista a TV Diálogos do Sul

Na manhã desta segunda, o governador de Matanzas, Mario Sabines, confirmou que o incêndio havia atingido três tanques das instalações e disse que a fumaça liberada pela queima do combustível reduz a visibilidade, comprometendo a ação dos bombeiros.

“Agora, com um pouco mais de claridade, podemos confirmar que o risco que havíamos anunciado ocorreu e o terceiro tanque está em chamas. O que aconteceu foi que o combustível do tanque número dois transbordou e aumentou as áreas de incêndio”, disse Sabines.

Após a confirmação, o presidente de Cuba, Miguel Díaz-Canel, afirmou que o governo está “avaliando estratégias para as próximas horas, pois é um dia crucial, decisivo”.

Na tarde de domingo (7), equipes cubanas, venezuelanas e mexicanas conseguiram apagar o fogo que atingia o primeiro tanque que iniciou o incêndio

Cubadebate
Grupo de Médicos Brasileiros Graduados em Cuba iniciou uma campanha de arrecadação para enviar medicamentos ao país




Ação imediata

Desde as primeiras horas do incidente, o governo cubano atua para evitar que a população local seja afetada pelo fogo. Mais de 1,3 mil pessoas foram evacuadas da região e as autoridades de saúde de Matanzas monitoram casos de emergências respiratórias que podem surgir por conta da grande quantidade de fumaça emitida pelo fogo.

A Força Aérea do país também trabalha no combate ao incêndio utilizando aeronaves para despejar água sobre as extremidades dos focos e evitar que as chamas se espalhem.


Ajuda internacional

Uma equipe técnica enviada pelo governo da Venezuela chegou a Cuba na noite de sábado para auxiliar o trabalho das autoridades cubanas. A missão foi coordenada pela estatal petroleira venezuelana PDVSA e é formada por 35 bombeiros especializados e 20 toneladas de insumos para conter as chamas, como pós químicos e espuma.

O governo do México também enviou uma equipe formada por 60 militares e 16 técnicos especializados para prestar assistência aos profissionais cubanos.

Na tarde de domingo, equipes cubanas, venezuelanas e mexicanas conseguiram apagar o fogo que atingia o primeiro tanque que iniciou o incêndio.

O presidente de Cuba confirmou que, além da Venezuela e do México, os governos de Rússia, Nicarágua, Argentina e Chile “ofereceram ajuda material solidária diante desta complexa situação”. Ainda segundo Díaz-Canel, os EUA ofereceram “assessoria técnica” à ilha.

No Brasil, o Grupo de Médicos Brasileiros Graduados em Cuba iniciou uma campanha de arrecadação para enviar medicamentos ao país que auxiliem no tratamento de feridos pelo incêndio.

Lucas Estanislau | Brasil de Fato | Caracas (Venezuela)
Edição: Rodrigo Durão Coelho


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Lucas Estanislau

LEIA tAMBÉM

Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização
Rio-Grande-do-Sul-emergencia-climatica
Além do RS: América do Sul teve outros 3 eventos climáticos extremos apenas em 2024
Quenia-inundações
Inundações no Quênia matam 238 pessoas; governo ignorou alertas meteorológicos