Pesquisar
Pesquisar

Baú do Pimentas / Conflitos de interesse e as eleições de 2022

Três notícias publicadas hoje, deixam claro que o tema conflito de interesses será um tema obrigatório na campanha eleitoral deste ano.
João Baptista Pimentel Neto
Diálogos do Sul
Rio Claro (SP)

Tradução:

Três notícias publicadas hoje, deixam claro que o tema conflito de interesses será um tema obrigatório na campanha eleitoral deste ano.

Acusado e questionado sobre um possível conflito de interesses na sua contratação por um prestigioso escritório de advocacia estadunidense, o ex juiz, ex ministro da justiça do governo Bolsonaro e atual – quase – candidato a presidência pelo PODEMOSSergio Moro sem apresentar argumentos e alguma justificativa, voltou a negar solenemente a existência de tal conflito.

Vitor Teixeira

Além disso, e talvez por segurança e/ou insegurança, o juiz parcial, voltou novamente a se negar a revelar os valores que teria recebido durante o período que prestou seus, também prestigiosos – e diria, privilegiados – serviços a empresa estadunidense.

Prometeu porém, que revelará os valores, quando do registro de sua candidatura. Ou seja, o juiz parcial, só revelará quanto ganhou, se tiver sua candidatura aprovada em convenção oficial pelo PODEMOS ou qualquer outro partido que venha a lhe oferecer uma barriga de aluguel. Como se ve, moro continua o mesmo…

Três notícias publicadas hoje, deixam claro que o tema conflito de interesses será um tema obrigatório na campanha eleitoral deste ano.

tt catalão
Os poderes da nação estão podres

Festejando o que…

Intitulada, promotor responsável por investigar ‘rachadinha’ de Carlos BolsonaroRepublicanos – vai a festa da advogada de Flávio Bolsonaro, a segunda notícia sobre o tema, foi publicada no carta capital. O conteúdo esclarece que o promotor Alexandre Murilo Graça, responsável por tal investigação compareceu ao aniversário de 42 anos da advogada Luciana Pires, comemorado nos salões do Iate Clube do Rio de Janeiro.

Como também esclarecido já no título, Luciana é advogada de Flávio Bolsonaro, que curiosamente também é acusado de peculato, em outros processos judiciais. assim, não surpreende o fato de que a investigação conduzida pelo promotor se arraste na 3 Promotoria de Investigação Penal Especializada, mesmo após o juiz Marcello Rubioli, da 1 Vara Criminal Especializada do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, ter quebrado o sigilo de Carlos.

Segundo consta, desde então o promotor colheu apenas dois depoimentos, nos quais um dos ouvidos permaneceu em silencio e outro negou.

Questionado sobre sua participação na festança, o promotor Murilo Graça respondeu laconicamente que não impedimento legal a situação. Quanto a um possível conflito de interesses simplesmente ignorou o tema.

Ele faz o recorde dele: Aras arquivou 98 casos contra Bolsonaro; ABJD leva caso para TPI

Transparência Internacional e o PGR

Finalmente, pressionado pelo relatório divulgado pela ONG Transparência Internacional, o Procurador Geral da República Augusto Aras se viu obrigado a divulgar uma nota pública negando seu ‘alinhamento sistemático ao governo Bolsonaro’.

Em nota a imprensa, o PGR contesta o relatório ‘que repete informações e ilações apresentadas pela ONG na edição passada’. E acrescenta que ‘repudia essa nova tentativa irresponsável da ONG em atribuir a ele um resultado que apresenta um alto grau de subjetividade…e que reitera o compromisso de respeito as leis e ao devido processo legal no exercício do mandato, que é de natureza jurídica, e não de viés político’.

A nota foi publicada após a Transparência Internacional ter divulgado seu relatório anual mencionando um suposto ‘alinhamento sistemático da PGR com o governo Bolsonaro, com retração sem precedentes na função de controle constitucional dos atos do governo e desmobilização do enfrentamento a macro corrupção‘.

O Brasil perdeu duas posições no ranking mundial de percepção de corrupção e passou a ocupar o 96 lugar, terceira pior posição em sua série histórica.

tt catalão

Neste último caso, o tema de conflito de interesses é amplo, irrestrito, nebuloso e diversificado, já que não só confirma a existência de conflitos de interesse na ação da PGR, mas também, aponta para os também supostos conflitos e interesses na ação da Transparência Internacional, que desde a primeira hora foi uma das principais apoiadoras e defensoras das ações ilegais cometidas pelo integrantes da força tarefa da famosa Operação Lava Jato, mas também das ilegalidades e parcialidades cometidas pelo – ainda pré candidato a presidência da república -, o ex juiz – parcial – e ex ministro – incompetente -da justiça do governo Bolsonaro, Sergio Moro.

Neste cenário, mais que torcer, vamos pressionar para que o processo eleitoral seja capaz de escancarar não só os múltiplos conflitos de interesses, mas também os múltiplos interesses menores e inconfessáveis dos atores que muitas vezes preferem se esconder nas sombras.

Bora lá Brasil, mostra a sua cara.

Vitor Teixeira

Brumadinho três anos depois…

Hoje 26 de janeiro de 2022, três anos depois do episódio de Brumadinho, muitas das vítimas não foram ainda sequer reconhecidas e ou indenizadas. Muitas das normas legais continuam sendo desrespeitadas pela mineradoras que atuam no brasil e vem sendo flexibilizadas. já como habitual a grande mídia praticamente esqueceu a tal tragédia, que eu particularmente denomino como crime ambiental. paralelamente a justiça também como nos é habitual, anda a passos de tartaruga, beneficiando os criminosos. brasil mostra a sua cara. Por João Baptista Pimentel Neto. Continue lendo…

João Baptista Pimentel Neto é jornalista, editor do Baú do Pimentas e da equipe de redação da revista Diálogos do Sul.

Publicação autorizada desde que citado o autor e a fonte.

As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul

 

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
João Baptista Pimentel Neto Jornalista e editor da Diálogos Do Sul.

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização