Pesquisar
Pesquisar

Bolsonaro mente outra vez e diz que “nunca gastou um centavo” com cartão corporativo

Levantamento do O Globo revela que presidente esbanjou em três anos quase 20% a mais que Dilma e Temer gastaram em quatro anos
Carolina Fortes
Revista Fórum
São Paulo (SP)

Tradução:

O presidente Jair Bolsonaro (PL) mentiu nesta segunda-feira (31) ao dizer que “nunca gastou um centavo” de seu cartão corporativo. Apesar do discurso de campanha de que iria cortar gastos e das críticas feitas no passado às despesas da presidência da República, Bolsonaro aumentou consideravelmente os gastos com os cartões.

Segundo levantamento feito pelo jornal O Globo, entre janeiro de 2019, quando assumiu a presidência, e dezembro de 2021, Bolsonaro gastou com os 29 cartões destinados a cobrir suas despesas pessoais e de sua família R$ 29,6 milhões, valor 18,8% maior do que os R$ 24,9 milhões gastos durante 4 anos entre os governos de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (MDB).

Na fala de hoje, feita durante o lançamento da pedra fundamental da termelétrica UTE GNA 2, no Rio de Janeiro, Bolsonaro negou, ainda, que seus filhos tenham cartões corporativos.

“Nenhum filho meu tem cartão corporativo. Tenho três cartões corporativos, dois é para viagens, abastecimento de aeronaves… O cartão que eu posso sacar até R$ 25 mil por mês e tomar Itubaína com Coca-Cola, nunca tirei um centavo. As acusações são as mais absurdas possíveis porque estamos incomodando”, afirmou o presidente.

Levantamento do <em>O Globo</em> revela que presidente esbanjou em três anos quase 20% a mais que Dilma e Temer gastaram em quatro anos” /></p>
<div class=

Arte: Diálogos do Sul
Em dezembro de 2021, quando tirou férias e foi curtir praias e pescaria, Bolsonaro gastou R$ 1,5 milhão nos cartões corporativos

Para se ter uma ideia, somente em dezembro de 2021, quando Bolsonaro tirou férias e foi curtir praias e pescaria, os gastos com cartões corporativos somaram R$ 1,5 milhão, maior valor para um único mês durante os 3 anos de seu mandato.

Da segurança a cartão corporativo, motociata de Bolsonaro gerou prejuízo de 2 mi em SP

Ao longo de todo o ano de 2021, foram torrados R$ 11,8 milhões nestes cartões, o que representa o maior valor nos últimos 7 anos. O detalhamento das despesas, apesar de no passado Bolsonaro defender transparência, estão sob sigilo.

Carolina Fortes, Revista Fórum


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Carolina Fortes

LEIA tAMBÉM

g20-guarani-ms-3
G20 e universidade do MS fecham parceria para produção de conteúdo jornalístico em guarani
MST-40 anos
Brasil possui 2ª maior concentração de terras do mundo, vergonha que MST combate há 40 anos
Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news