Pesquisar
Pesquisar

Carta aos pedetistas e brizolistas: vamos juntos eleger Lula e derrotar o fascismo no 1º turno

Brizola nunca permitiu que divergências pontuais dele com Lula ou o PT inviabilizassem a unidade estratégica para combater o autoritarismo
Jeferson Miola
O Cafezinho
Porto Alegre (RS)

Tradução:

É preciso falar sem rodeios: nesta eleição não se decide apenas o governo que conduzirá nosso país pelos próximos quatro anos.

Nesta eleição decidiremos o futuro e o destino do Brasil diante da trágica encruzilhada em que o povo brasileiro se encontra – entre a vida e a barbárie bolsonarista, e entre a democracia e o fascismo.

Assista na TV Diálogos do Sul

Por isso esse convite à militância pedetista e ao eleitorado do PDT para se unirem aos setores democráticos e populares e votarem no Lula já em 2 de outubro, para elegê-lo imediatamente no primeiro turno.

Lula tem a preferência de cerca de 50% dos votos válidos. Com a ajuda da militância e do eleitorado do PDT, poderemos conquistar a vitória da democracia sobre o fascismo já no primeiro turno. E com a vitória imediata do Lula, conseguiremos resistir com maior força e legitimidade interna e externa às ameaças antidemocráticas e de ruptura institucional.

O PDT e o lendário Leonel Brizola são muito maiores que Ciro Gomes, que na campanha eleitoral adota a mesma linguagem odiosa e antipetista do Bolsonaro e desempenha o papel lamentável de linha auxiliar do bolsonarismo.

Brizola nunca permitiu que divergências pontuais dele com Lula ou o PT inviabilizassem a unidade estratégica para combater o autoritarismo

Foto: Ricardo Stuckert
A vitória do Lula em 2 de outubro é a prioridade das nossas prioridades históricas




Carreirista

O candidato Ciro, que iniciou a carreira política no PDS, o partido da ditadura militar, e passou por quase uma dezena de partidos antes de ingressar no PDT, não tem identidade ideológica profunda com o trabalhismo, o brizolismo e o progressismo.

Ao contrário: com esta postura antipetista raivosa e a retórica bolsonarista, ele parece estar fazendo uma viagem de retorno à sua origem conservadora e coronelista.

Triste constatação: ao invés de se preocupar com futuro do Brasil, Ciro quer apenas ter razão

É injusto os candidatos do PDT a deputado, senador e governador serem condenados a pagar com revés eleitoral o preço do equívoco histórico que Ciro comete. Os pedetistas poderão arcar com relevantes prejuízos eleitorais causados pela campanha do Ciro, que prioriza o combate a Lula e ao PT ao invés do enfrentamento ao projeto fascista de Bolsonaro e dos militares.


Brizola

Em toda trajetória política desde a luta contra a ditadura e pelas Diretas Já!, Brizola esteve ao lado do Lula; eles sempre estiveram juntos, no mesmo lado da história.

Brizola nunca permitiu que divergências pontuais dele com Lula ou o PT inviabilizassem a unidade estratégica para combater o autoritarismo, a direita e o neoliberalismo.

Se estivesse vivo, Brizola com certeza hoje estaria junto com Lula corajosamente liderando a grande aliança democrática e popular que vai deter o fascismo e interromper o processo de devastação e entrega do país aos capitais nacionais e estrangeiros.


Urgência nacional

Este momento histórico gravíssimo, de urgência nacional, cobra a unidade da esquerda, dos progressistas e dos democratas. Em nenhum período anterior a política comum de brizolistas, pedetistas e petistas em torno do Lula foi tão vital para o futuro do Brasil como nesta conjuntura dramática.

Cannabrava: PDT de Ciro Gomes está manchando legado de Brizola

A vitória do Lula em 2 de outubro é a prioridade das nossas prioridades históricas. Precisamos restaurar a democracia o quanto antes possível e iniciar um novo ciclo, que será longo, de salvação e reconstrução nacional e, também, de desfascistização do Brasil.

Esse é o convite para pedetistas e brizolistas. Um convite para não aguardarem o segundo turno para eleger Lula, mas que ajudem a elegê-lo já no primeiro turno em 2 de outubro, num gesto de homenagem ao grande e inesquecível líder popular Leonel de Moura Brizola.

Jeferson Miola | O Cafezinho


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Jeferson Miola

LEIA tAMBÉM

1fe87bc8-369d-4b78-beb4-3c0e60d7b520
Qual o preço da aprovação do furo do teto dos gastos? Saiu barato para o centrão!
60c4bd06-ab9f-4bd3-8926-d6d97b0e6289
Por mentir descaradamente durante eleições, Jovem Pan perde monetização no YouTube
a1478090-ccd2-4be6-a65e-9208a13c3341
Com derrota à crueldade fascista, RS dá fôlego à esquerda e retoma diálogo democrático
d3908a35-5d39-49e0-8e1b-a5eb2078d981
Fascistas nas ruas, serviço público precário e prefeito negligente: Porto Alegre volta a 1964