Pesquisar
Pesquisar

Confira 7 momentos em que governo Bolsonaro foi Mick Jagger da política mundial

Em menos de dois anos, Argentina, Bolívia, Chile, Espanha, Estados Unidos, Israel e Itália foram tocados pelo pé frio dos Bolsonaros
Rogério Tomaz Jr.
Diálogos do Sul
Córdoba

Tradução:

Confira a coleção de derrotas do presidente Jair Bolsonaro, sua família e do Itamaraty na política exterior desde que chegaram ao governo.

Em menos de dois anos, acumulam Argentina, Bolívia, Chile, Espanha, Estados Unidos, Israel, Itália… um currículo de fazer inveja ao Mick Jagger.

Quem é Joe Biden? Te explicamos, em um minuto:

1. Argentina

O ex-presidente da Argentina Mauricio Macri levou uma surra de Alberto Fernández e da ex-presidenta Cristina Kirchner e sequer chegou ao segundo turno. 

Em menos de dois anos, Argentina, Bolívia, Chile, Espanha, Estados Unidos, Israel e Itália foram tocados pelo pé frio dos Bolsonaros

Montagem: Diálogos do Sul
Encontros de Bolsonaro com diversos líderes mundiais

2. Israel

Em Israel, Benjamin Netanyahu foi derrotado e investigado por corrupção. 

3. Bolívia

Na Bolívia, Fernando Camacho, o miliciano golpista que o embaixador Ernesto Araújo recebeu no Itamaraty, levou uma surra e a vitória de Luis “Lucho” Arce foi acachapante e histórica.

4.  Itália

Na Itália, Matteo Salvini foi escorraçado do governo e derrotado em eleições regionais. Amigão de Eduardo Bolsonaro.

5. Chile

No Chile, o governo de Sebastián Piñera afunda. A Constituição de Augusto Pinochet foi enterrada e a direita pode ficar décadas sem voltar ao governo a partir do ano que vem.

6.  Espanha

Na Espanha, a extrema-direita do Vox tentou derrubar o governo do PSOE, do presidente Pedro Sánchez e do Podemos, de Julio Iglesias, e levou uma surra histórica! O fascista corrupto é amigão do Eduardo Bolsonaro também.

7. Estados Unidos

Nos Estados Unidos, o sonegador Donald Trump foi derrotado por Joe Biden graças à mobilização do Black Lives Matter e da esquerda dos Democratas com Bernie Sanders e Alexandria Ocasio-Cortez à frente!

Qual é o legado de Donald Trump? Te explicamos, em um minuto:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Rogério Tomaz Jr.

LEIA tAMBÉM

Cuba
EUA tiram Cuba de lista sobre terrorismo: decisão é positiva, mas não anula sanções
EUA-democracia
Eleições nos EUA: uma democracia que não permite oposição
DC_Capitol_Storming_EUA_Trump
Eclipse democrático nos EUA: logo será tarde para deter o fascismo
Biden_Trump
EUA: mais de 60% desaprovam Biden e Trump; só 16% confiam no governo