Pesquisar
Pesquisar

EUA matam principal líder do ISIS-K; 6 crianças e 4 mulheres morrem na operação

Segundo Joe Biden, ofensiva que resultou na morte de 13 pessoas ajuda a tornar o mundo um lugar mais seguro
Redação Poder 360
Poder 360

Tradução:

As forças dos Estados Unidos na Síria mataram o principal líder do grupo extremista Estado Islâmico nesta quinta-feira (3). O presidente norte-americano Joe Biden confirmou a morte de Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurayshi em nota. Eis a íntegra (26 KB, em inglês).

“Ontem à noite, sob minha direção, as forças militares dos EUA realizaram com sucesso uma operação de contraterrorismo para proteger o povo americano e nossos aliados e tornar o mundo um lugar mais seguro”, escreveu Biden.

Veja imagens do ataque:

Além de Al-Qurayshi, outras 13 pessoas morreram no ataque, incluindo 6 crianças e 4 mulheres, segundo informações da Associated Press. A ofensiva dos EUA foi em Atmeh, uma pequena comunidade ao noroeste da Síria, próximo à fronteira da Turquia. A região reúne diversos campos de deslocados internos da guerra civil do país.

Segundo Joe Biden, ofensiva que resultou na morte de 13 pessoas ajuda a tornar o mundo um lugar mais seguro

Reprodução/YouTube
Ofensiva dos EUA ocorreu em Atmeh, pequena comunidade ao noroeste da Síria, próximo à fronteira da Turquia

Moradores relataram que as forças norte-americanas entraram em confronto com homens armados por mais de duas horas. O período foi repleto de tiros e explosões. Segundo Biden, nenhum soldado norte-americano se feriu ou morreu na ofensiva.

Quem foi Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurashi ?

Abu Ibrahim al-Hashimi al-Qurashi foi um militante islâmico iraquiano e ex-comandante da organização auto-proclamada Estado Islâmico do Iraque e do Levante (EIIL). Seu real nome é Amir Mohammed Abdul Rahman al-Mawli al-Salbi. 

Ele foi apontado pelo conselho Shura como novo Califa do EIIL em 31 de outubro de 2019, uma semana após a morte de Abu Bakr al-Baghdadi.

O programa de recompensas do Departamento de Estado dos Estados Unidos havia estipulado a quantia de US$ 10 milhões de dólares em troca de informações que levassem a captura de al-Qurashi, quando ele exercia a figura de califa e líder da organização jihadista.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Poder 360

LEIA tAMBÉM

2560px-Hotel_InterContinental_(Madrid)_01
Grupo que articula ataques a Obrador faz novo encontro da ultradireita global em Madri
netanyahu-genocidio-Palestina
Pogroms, censura, manipulação midiática: o que Ocidente esconde sobre o genocídio palestino
Wu Qian - China
Líder em Taiwan empurra compatriotas para situação perigosa de guerra, afirma China
Rússia-Defesa
Kremlin manda prender altos funcionários da Defesa por corrupção; entenda o caso