Pesquisar
Pesquisar

FAO anuncia que neste ano celebração do Dia Mundial das Abelhas será virtual

No mundo, três de quatro cultivos que produzem frutos ou sementes para o consumo humano dependem, em parte, das abelhas e outros polinizadores
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Roma

Tradução:

A Organização das Nações Unidas pela Alimentação e a Agricultura (FAO) anunciou a celebração virtual do Dia Mundial das Abelhas em 20 de maio próximo.

A homenagem aos “nossos silenciosos heróis alimentares”, indicou o organismo especializado da ONU, será realizada em colaboração com a Academia Chinesa de Ciências Agrícolas (CAAS), a representação permanente da Eslovênia e a Federação Internacional de Associações de Apicultura (Apimondia).

A conferência será das 12:00 às 13:00 (hora de Roma) e as intervenções serão de Qu Dongyu, diretor geral da FAO; da ministra da Agricultura, Silvicultura e Alimentação da Eslovênia, Aleksandra Pivec; do presidente da CAAS, Tang Huajun, de Jeff Pettis, presidente de Apimondia, entre outros.

A jornada ressaltará, a partir do site da FAO, “a contribuição fundamental das abelhas para a segurança alimentar, a nutrição e o desenvolvimento sustentável” com especial atenção no apoio aos meios de vida dos apicultores diante da Covid-19.

No mundo, três de quatro cultivos que produzem frutos ou sementes para o consumo humano dependem, em parte, das abelhas e outros polinizadores

Nações Unidas
A atual pandemia pelo novo coronavírus provoca “graves consequências para o setor apícola”

A celebração, neste 2020, tem como tema central: Comprometido com as abelhas, que porá em relevo as boas práticas adotadas pelos apicultores para apoiar seus meios de subsistência e proporcionar produtos de boa qualidade.

Além disso, destacará a importância dos conhecimentos tradicionais relacionados com a apicultura, o uso de produtos e serviços apícolas e o papel das abelhas e do setor na conquista dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Segundo a FAO, no mundo três de quatro cultivos que produzem frutos ou sementes para o consumo humano dependem, pelo menos em parte, das abelhas e outros polinizadores.

Mas, aponta que o número desses importantes contribuintes para a segurança alimentar diminui de maneira alarmante, em boa medida, pelas “práticas agrícolas intensivas, uso excessivo de produtos agroquímicos e temperaturas mais elevadas associadas à mudança climática”.

Cita também que a atual pandemia pelo novo coronavírus provoca “graves consequências para o setor apícola” por afetar a produção, o mercado e também os meios de vida dos apicultores.

Um setor que, sustenta a FAO, oferece oportunidades de trabalho decente e gera renda para a população que vive em situação de pobreza extrema, entre elas mulheres, jovens e inclusive pessoas com deficiências.

Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.

Tradução: Beatriz Cannabrava /Ana Corbusier


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Catástrofe_RS_clima
Cannabrava | Catástrofe climática, tragédia humana
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização
Rio-Grande-do-Sul-emergencia-climatica
Além do RS: América do Sul teve outros 3 eventos climáticos extremos apenas em 2024