Pesquisar
Pesquisar

Fim da expansão para o leste e distância das fronteiras russas: conheça as demandas de Moscou à OTAN

“Nossa abordagem, eu admito, é bastante difícil”, disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Riabkov
Mario Muñoz Lozano
Prensa Latina
Moscou

Tradução:

A Rússia espera respostas concretas e rápidas às suas propostas de garantias de segurança nas negociações com os Estados Unidos e a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), embora saiba que os resultados demorarão para chegar.

“Nossa abordagem, eu admito, é bastante difícil”, disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Riabkov, em comentários, e descartou a diferença porque seu país há muito tenta persuadir seus concorrentes sobre os perigos que o país enfrenta e as possibilidades de agir.

A não aproximação da OTAN às fronteiras russas; a inadmissibilidade de sua expansão para o leste; o não aparecimento de armas que ameacem sua segurança nos países vizinhos, incluindo a Ucrânia, e a recusa em realizar manobras provocativas em seus arredores são algumas das demandas que Moscou coloca na mesa de diálogo.

Para Riabkov, à frente da equipe de negociação, essas primeiras reuniões serão de orientação. “Explicaremos a lógica de nossa abordagem e definiremos elementos sem os quais é impossível falar sobre qualquer processo de produção. O principal no período atual é entender a posição dos oponentes”, disse.

“Nossa abordagem, eu admito, é bastante difícil”, disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Riabkov

prensa latina
O Ministério das Relações Exteriores da Rússia divulgou dois projetos de acordos sobre garantias de segurança jurídica

Em 17 de dezembro de 2021, o Ministério das Relações Exteriores da Rússia divulgou dois projetos de acordos sobre garantias de segurança jurídica para discutir com Washington e a Aliança Atlântica. Dois dias antes, ele os entregou à subsecretária de Estado dos Estados Unidos para Assuntos Europeus e Eurasiáticos, Karen Donfried.

Até o momento, os comentários sobre esses documentos têm sido muito gerais, embora tenham deixado claro que qualquer avanço nas negociações estará vinculado a Moscou reduzindo a presença de tropas perto da fronteira com a Ucrânia, o que qualifica como um perigo de invasão para aquela nação.

Da Ucrânia a OTAN: O que realmente foi dito em conferência secreta por vídeo entre Biden e Putin?

Ao que parece, este pode ser um dos principais obstáculos — ou o mais visível — no diálogo de 10 de janeiro com os Estados Unidos, em Genebra, porque a Rússia argumenta que tais movimentos ocorrem dentro de seu território e respondem aos “incessantes e intensivos” exercícios militares e o surgimento de modernos sistemas de armas naquele país e da OTAN que ameaçam sua segurança.

A Casa Branca, por sua vez, expressou que nas próximas conversas espera identificar pontos de contato para dar continuidade às discussões, disse o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, que destacou a estabilidade estratégica como prioridade, entre outros temas já debatidos nas reuniões anteriores.

Mario Muñoz Lozano, correspondente de prensa latina em moscou

Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul

 

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Mario Muñoz Lozano

LEIA tAMBÉM

Russia-Coreia-do-Norte
Aliança Rússia-Coreia do Norte reconfigura geopolítica e devora hegemonia dos EUA na Ásia
Dmitry-Peskov-Russia
Kremlin: Conferência de Zelensky mostrou à Otan que, sem Rússia, sem acordo
Serguei-Lavrov
O Brics e a maioria global estão dispostos a dialogar com o Ocidente, afirma Lavrov
Armenia_Otan_UE_Rússia
UE e Otan seduzem Armênia exclusivamente de olho em recursos, alerta Rússia