Pesquisar
Pesquisar

Mesa redonda: saída para crise no Brasil deve passar pelo impeachment de Bolsonaro?

Mesa redonda: saída para crise no Brasil deve passar pelo impeachment de Bolsonaro? Impedimento, renúncia ou cassação da chapa? Políticos, jornalistas, educadores e intelectuais debatem a viabilidade e os caminhos possíveis o país
Redação Diálogos do Sul
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

Que o Brasil vive uma crise sem precedentes não é novidade, mas não há consenso sobre os caminhos a serem seguidos para superar esse momento. Impedimento, renúncia ou cassação da chapa? Afinal, Bolsonaro sai ou não sai? A população consegue ou não o tirar do Planalto? O que fazer com esse governo? Essas são as perguntas que mais estão inquietando a opinião pública e os políticos.

Para contribuir com o debate em torno do tema, a revista Diálogos do Sul convidou Políticos, jornalistas, educadores e intelectuais para participarem da mesa redonda “saída para crise no Brasil deve passar pelo impeachment de Bolsonaro?”. A conversa virtual será realizada nesta quinta-feira (14), a partir das 17h30 no canal da revista no YouTube

“Entendemos que este é o pior momento de nossa história porque se trata, na realidade, de uma tríplice crise: política, econômica e sanitária. O caos do desgoverno vem sendo agravado pela crise sanitária que está a colocar o país como campeão das mortes pela Covid-19”, diz Paulo Cannabrava Filho, jornalista, diretor fundador da Diálogos do Sul e mediador do debate.

Mesa redonda: saída para crise no Brasil deve passar pelo impeachment de Bolsonaro? Impedimento, renúncia ou cassação da chapa? Políticos,  jornalistas, educadores e intelectuais debatem a viabilidade e os caminhos possíveis o país

Montagem: Diálogos do Sul
Ana Prestes, Paulo cananbrava, Hélio Doyle, Leandro Grass, Victor Neiva , Rafael Parente, João Vicente Goulart e Tiago Nascimento

Cannabrava Filho é contrário à viabilidade do impeachment como solução para a crise e será o mediador da mesa. O debate contará com a participação do deputado distrital Leandro Grass (Rede), que apresentou na Câmara dos Deputados um pedido de impeachment contra Jair Bolsonaro e de Hélio Doyle, diretor da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), que também protocolou, recentemente, um pedido de impedimento de Bolsonaro. 

Também farão parte do debate a socióloga, analista internacional e assessora técnica de comissões na Câmara dos Deputados em Brasília, Ana Prestes; o ex-candidato à presidência da República pelo PPL e presidente do Instituto Presidente João Goulart, João Vicente Goulart; o educador, professor do Instituto Federal de Brasília (IFB), doutor pela Universidade de Coimbra, Tiago de Carvalho; o educador, criador e apresentador do Canal Educação na Veia, PhD em educação pela Universidade de Nova York, Rafael Parente e o advogado, militante há mais de 20 anos em causas relacionadas a direitos humanos e ex-representante dos anistiados das comissão de anistia, Victor Neiva.

Assista pelo canal do YouTube da revista e mande suas perguntas e comentários. Os programas ao vivo da Diálogos do Sul estão cada vez mais interativos deixando-se pautar pelo público.

Confira:



As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

92bb2160-78df-483d-8bd7-bde5ad561c38
Cannabrava | Independência de que?
2f4f210b-66df-46ed-9546-eb79d83b3dd2
Saiba como você pode contribuir com a Diálogos do Sul
bf0fb3eb-8672-4971-a5bf-bca23f7cd466
Agradecimento a apoiadores: graças a vocês, a Diálogos do Sul se mantém firme
e3ef48bc-5ae8-4014-808e-25ad7e29e2a2
Cannabrava | Centenário de Leonel Brizola, o grande estadista que o Brasil não teve