Pesquisar
Pesquisar

Nazi-fascismo não teria sido derrotado na 2ª Guerra Mundial sem ação do Exército Soviético

O povo soviético libertou a Europa da tirania nazista e do fascismo. O povo soviético pôs fim aos infernais campos de morticínio
Finian Cunningham
Pravda
Moscou

Tradução:

O povo russo tem todo o direito de proclamar, com orgulho, sua vitória sobre a Alemanha nazista e o fascismo na Europa. Todos os anos as celebrações do Dia da Vitória são muito vibrantes. E por boas razões.

Essa semana marca o 76º aniversário da derrota dos nazistas, dia 9/5/1945. Houve desfiles da vitória em toda a Rússia, dos quais a mais esplêndida manifestação de honra nacional aconteceu na Praça Vermelha, em Moscou.

Leia no Ópera Mundi
Rússia celebra 76º Dia da Vitória, aniversário da derrota dos nazistas na Segunda Guerra Mundial

Muito eloquente é o modo como as comemorações nos EUA e na Grã-Bretanha foram-se tornando relativamente discretas ao longo do tempo. Ano a ano parece que o ocidente dá menos importância ao aniversário. Por quê?

No noticiário ocidental até que aparecem artigos sobre a história do Dia da Vitória e sobre por que há cerimônias para fazer lembrar a ocasião.

O povo soviético libertou a Europa da tirania nazista e do fascismo. O povo soviético pôs fim aos infernais campos de morticínio

Yevgeny Khaldei | Wikipédia
A bandeira que tremulou no alto da Chancelaria do Reich exibia a foice e o martelo soviéticos

Contraste de “cerimônias”

O contraste com as cerimônias vibrantes e dedicadas que se veem na Rússia explica-se por um fato claro: o povo russo e o Exército Vermelho Soviético foram os principais vitoriosos sobre o regime nazista.

É crucial reiterar e jamais perder de vista a verdade histórica, porque a mídia e os políticos ocidentais sempre tentarão nos convencer de que a versão da propaganda estadunidense seria verdadeira.

A “Grande Guerra Patriótica”

Aliados da União Soviética na 2ª Guerra Mundial [que os russos chamam de “Grande Guerra Patriótica“], EUA e Grã-Bretanha contribuíram para a derrota da Alemanha NazistaAlemanha nazista, mas foi participação acessória.

Dito de outro modo: essencialmente, o 3º Reich não teria sido derrotado, não fosse o Exército Vermelho a martelar o front oriental, abrindo caminho até o bunker de Hitler em Berlin. Os aliados ocidentais foram acessórios, na vitória.

Leia também
Na Rússia, Putin denuncia manobras tergiversadoras sobre II Guerra Mundial

A bandeira que tremulou no alto da Chancelaria do Reich exibia a foice e o martelo soviéticos, não estrelas e listras, nem foi a bandeira britânica.

Numa linha: o povo soviético libertou a Europa da tirania nazista e do fascismo. O povo soviético pôs fim aos infernais campos de morticínio

Finian Cunningham mestre em Química Agrícola e trabalhou como editor científico da Royal Society of Chemistry, Cambridge, Inglaterra, antes de seguir carreira em jornalista


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Finian Cunningham

LEIA tAMBÉM

Congo-golpe-Christian-Malanga
Quem são e o queriam golpistas dos EUA mortos em ataque ao Congo em 19/5
Cuba-bloqueio
EUA mantêm Cuba como patrocinadora do terrorismo para afogar projeto cubano de soberania
Joseph-Stiglitz
Nobel de Economia defende reforma tributária nos EUA que cobre mais dos super riscos
Putin-Xi (1)
Do comércio à segurança, união China-Rússia ganha força e vira dor de cabeça para Ocidente