Pesquisar
Pesquisar

Protesto: Sem Cuba, Obrador diz que não vai participar de Cúpula das Américas, nos EUA

"Se a excluir, se não forem convidados todos, vai uma representação do governo mexicano, mas eu não irei", assegurou AMLO
Redação Sputnik Brasil
Sputnik Brasil
Rio de Janeiro (RJ)

Tradução:

Andrés Manuel López Obrador, presidente do México, revelou na terça-feira (10) que sua participação da Cúpula das Américas, a ser realizada em Los Angeles, EUA, ainda está sob questão.

Assista na TV Diálogos do Sul

O chefe de Estado disse em uma coletiva de imprensa que, se os EUA, onde a cúpula será realizada em junho, excluírem Cuba da reunião, o governo mexicano enviará uma delegação, mas o presidente não participará.

“Se a excluir, se não forem convidados todos, vai uma representação do governo mexicano, mas eu não irei”, assegurou López Obrador.

Após ser questionado se um eventual não comparecimento seria uma mensagem de protesto, o presidente respondeu que sim.

"Se a excluir, se não forem convidados todos, vai uma representação do governo mexicano, mas eu não irei", assegurou AMLO

Lopez Obrador
Se os EUA não convidarem Cuba para a cúpula, seria Marcelo Ebrard, ministro das Relações Exteriores mexicano, quem representaria o país

“Sim, porque não quero que a mesma política continue na América, e quero, na prática, afirmar a independência, a soberania e me manifestar pela fraternidade universal. Não estamos aqui para o confronto”, de acordo com López Obrador.

Sobre a possibilidade de uma ausência da cúpula poder afetar a relação bilateral entre o México e os EUA, o alto responsável mexicano afirmou que são ambos “países independentes e temos uma relação de amizade e respeito”.

No domingo (8) o presidente mexicano visitou Cuba, onde foi recebido por Miguel Díaz-Canel, presidente do país e primeiro secretário do Partido Comunista local, e se encontrou com Raúl Castro, que o precedeu no cargo partidário até abril de 2021.

Se os EUA não convidarem Cuba para a cúpula, seria Marcelo Ebrard, ministro das Relações Exteriores mexicano, quem representaria o país.

Redação Sputnik Brasil



As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul



Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

       Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Sputnik Brasil

LEIA tAMBÉM

Milei
"Barbárie" e "desequilíbrio emocional": Petro e Fernández criticam nova selvageria de Milei
José Raúl Mulino
Eleição no Panamá simboliza crise sistêmica que atinge democracia "representativa"
Vox-Abascal-Milei
Xenofobia e delírios ultradireitistas: Vox reúne asseclas em Madri
Xi Jinping - Putin
Encontro de Xi e Putin fortalece relação histórica e aliança contra ofensiva “dupla” dos EUA