Pesquisar
Pesquisar

Quatro mortos e seis feridos marcam 3° tiroteio em uma semana na Califórnia

Segundo o Arquivo da violência armada, que contabiliza tais acontecimentos, neste ano de 2019 já ocorreram no país 370 ataques desse tipo nos EUA
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Washington

Tradução:

Quatro pessoas morreram e seis ficaram feridas durante um tiroteio em uma casa de Fresno, no estado estadunidense da Califórnia na última segunda-feira (18) , confirmaram as autoridades da cidade. 

O fato ocorreu por volta das 20 horas, quando um grupo de familiares e amigos se reuniram no quintal de uma casa para desfrutar de uma partida de futebol americano e suspeitos desconhecidos abriram fogo contra eles. 

Michael Reid, subdiretor da polícia de Fresno, disse à imprensa que os oficiais responderam a múltiplas chamadas de emergência e que no local havia pelo menos 35 pessoas, inclusive crianças. 

A polícia precisou que todas as vítimas eram homens asiáticos que tinham entre 25 e 35 anos de idade, dos quais três faleceram no local, e outro morreu ao ser transferido para o Centro Médico Regional Comunitário, para onde foram transferidos também cinco dos feridos

“Faremos tudo o possível para descobrir quem são os culpados e levá-los à justiça”, declarou o policial. 

Segundo o Arquivo da violência armada, que contabiliza tais acontecimentos, neste ano de 2019 já ocorreram no país 370 ataques desse tipo nos EUA

Youtube / Reprodução
As notícias sobre tiroteios massivos são cada vez mais frequentes nos Estados Unidos

De acordo com o diário The Fresno Bee, os investigadores se negaram a detalhar o tipo de arma utilizada no ataque e evitaram comentar sobre o possível motivo do crime. 

O meio acrescentou que a polícia estava buscando vídeos de vigilância que pudessem ajudar a reconstruir o assalto que ocorreu a menos de um quilômetro ao sul do Aeroporto Internacional Fresno Yosemite.

Com esse são três os tiroteios massivos registrados na Califórnia em apenas quatro dias, o primeiro dos quais teve lugar na quinta-feira na escola secundária Saugus, de Santa Clarita.

Leia também

O labirinto da violência armada e o peso do ódio da supremacia branca nos Estados Unidos

Nesse fato perderam a vida três estudantes, incluído o atacante que abriu fogo contra seus companheiros com uma pistola semiautomática calibre 45,  antes de disparar a si mesmo na cabeça; outros três alunos ficaram feridos.

No último sábado (16), cinco pessoas faleceram, entre elas três crianças, durante um tiroteio em uma casa na cidade de San Diego, no que aparentemente foi um caso de violência doméstica. 

Leia também

Ataque aos mexicanos nos EUA reflete epidemia mundial de destruição massiva e racista

As notícias sobre tiroteios massivos são frequentes nos Estados Unidos, onde se estima que a população de 327 milhões de habitantes possui 46% dos cerca de 857 milhões de armas de fogo existentes no mundo em mãos de civis. 

De acordo com o Arquivo da Violência Armada (Gun Violence Archive), que contabiliza tais acontecimentos, neste ano de 2019 já ocorreram no país 370 ataques desse tipo (quando quatro ou mais pessoas ficam feridas, ou mortas em um mesmo acontecimento).

*Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.

**Tradução: Beatriz Cannabrava

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Héctor Llaitul
Sem provas, justiça do Chile condenou líder mapuche Héctor Llaitul em prol de madeireiras
Palestina
Ocidente deveria se preocupar com massacre operado por Netanyahu livremente
Assange
Silêncio, imperialismo e guerra midiática: por que não podemos nos esquecer de Assange?
Prancheta 55
Reino Unido decide expulsar mais de 50 mil pessoas solicitantes de asilo para Ruanda