Pesquisar
Pesquisar

Redes sociais são fundamentais para globalizar Objetivos de Desenvolvimento Sustentável

Embora seja certo que os ODS são responsabilidades dos governos, o setor privado e a sociedade civil, cada indivíduo tem uma responsabilidade para cumprir
Nicholas Valdes
Prensa Latina
Havana

Tradução:

As redes sociais poderiam ser catalogadas como o exemplo por excelência de como se comportam as comunicações na era digital.

Sejam elas de tipo genérico, temático ou profissionais, os sites comunitários na rede de redes avançaram – em muito pouco tempo – um trecho importante nas dinâmicas cotidianas da sociedade atual.

No último decênio essas plataformas abandonaram seu papel como mero complemento para transformar-se definitivamente em um meio com identidade e linguagem próprias no panorama da comunicação.

Não é por acaso então que as redes sociais sejam uma das vias fundamentais para globalizar os Objetivos mundiais de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estimulados pela Organização das Nações Unidas (ONU) há um lustro, e que este ano entrou em sua etapa definidora, denominada Década da Ação.

Sobre este e outros temas associados conversou com Prensa Latina a chefe das Redes Sociais em espanhol das Nações Unidas, Rocio Franco, que chegou à capital cubana para participar de um seminário nacional com profissionais da imprensa sobre como expandir consciência com relação aos ODS.

A funcionária informou que as redes sociais para as Nações Unidas têm uma importância tremenda devido a seu potencial de alcance, que é realmente gigante.

Desde que se implementou seu uso na ONU, há cerca de 15 anos, especificamente nas maiores plataformas (Twitter, Facebook e Instagram), experimentamos um crescimento impressionante, tanto no número de seguidores como no nível de envolvimento destes com os temas que promovemos como entidade, destacou Franco.

A jornalista paraguaia explicou que a ONU como órgão multilateral criou um grupo grande de especialistas em redes sociais, o que permite trabalhar as principais plataformas em seis idiomas oficiais, além de outros dois que em sua condição de dialeto têm um amplo alcance.

Embora seja certo que os ODS são responsabilidades dos governos, o setor privado e a sociedade civil, cada indivíduo tem uma responsabilidade para cumprir

Prensa Latina
Qual o papel das redes sociais na difusão dos objetivos de desenvolvimento sustentável?

Os objetivos mundiais

Os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável são a iniciativa estimulada pela ONU desde 2015 para continuar o caminho iniciado com os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (fixados no ano 2000) para acabar com a pobreza, resgatar o planeta e construir um mundo pacífico.

Embora seja certo que os ODS são responsabilidades dos governos, o setor privado e a sociedade civil, cada indivíduo tem uma responsabilidade particular para cumprir estes objetivos mundiais, disse Franco a Prensa Latina.

A chefe de Redes Sociais em espanhol da ONU informou que com esse fim se desenvolvem a partir de Nova York campanhas como a de Ação Climática, que classificou como uma das mais importantes; também levamos a cabo a campanha Age Agora, destinada a potencializar as iniciativas individuais em todos os países; e, claro, a Década da Ação, na qual estamos imersos agora, sublinhou.

Redes sociais e meios de comunicação tradicionais

Os meios tradicionais de comunicação têm sua própria força e história, como reconheceu Franco (jornalista que trabalhou tanto no rádio como na televisão), mas indubitavelmente as redes sociais ganham cada vez mais espaço.

Hoje, destacou, é impossível utilizar uma e deixar de lado a outra, todos os mecanismos de comunicação são válidos e nossa função é articulá-los da maneira mais efetiva.

É por essa razão incontrastável que temos que estar nelas, porque as gerações mais jovens estão muito envolvidas com as redes sociais, e é vital enviar nossa mensagem para a juventude, que afinal representa o presente, mas sobretudo o futuro, afirmou a comunicadora.

Nicholas Valdes, Jornalista da Redação Internacional de Prensa Latina.

Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.

Tradução:  Ana Corbisier


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Nicholas Valdes

LEIA tAMBÉM

Catástrofe_RS_clima
Cannabrava | Catástrofe climática, tragédia humana
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização
Rio-Grande-do-Sul-emergencia-climatica
Além do RS: América do Sul teve outros 3 eventos climáticos extremos apenas em 2024