Pesquisar
Pesquisar

Com hospitais lotados, Nova York pede que pais vacinem filhos a partir de 5 anos; aqui, Bolsonaro é contra

De 5 de dezembro até a semana atual, houve um aumento de quatro vezes nas internações hospitalares da Covid entre crianças na cidade estadunidense
Esmael Morais
Blog do Esmael
Curitiba (PR)

Tradução:

O presidente Jair Bolsonaro (PL) deu reiteradas declarações de que é contra a vacinação de crianças com idade entre 5 e 11 anos enquanto nos Estados Unidos a situação é inversa. Autoridades americanas imploram para que pais vacinem seus filhos.

O Departamento de Saúde do Estado de Nova York está pedindo aos pais que vacinem todas as crianças com 5 anos ou mais, citando um salto nas hospitalizações pediátricas associadas ao coronavírus.

Do início da semana de 5 de dezembro até a semana atual, houve um aumento de quatro vezes nas internações hospitalares da Covid entre crianças na cidade de Nova York, onde a variante da Ômicron está se espalhando rapidamente, disse o departamento em um consultor na sexta-feira. Cerca de metade tinha menos de 5 anos e não era elegível para vacinação.

O comunicado não deu o número específico de hospitalizações pediátricas de Covid na cidade de Nova York, mas dados estaduais mostram que mais de 50 crianças com menos de 5 anos foram hospitalizadas com Covid em Nova York na quinta-feira (23/12).

De 5 de dezembro até a semana atual, houve um aumento de quatro vezes nas internações hospitalares da Covid entre crianças na cidade estadunidense

Blog do Esmael
Genocídio sob Bolsonaro

Aumento dos casos pediátricos

O salto nos casos pediátricos também é evidente em outros estados. A Academia Americana de Pediatria relatou na semana passada que os casos de Covid eram “extremamente altos” entre menores de 18 anos em todo o país. Citando dados de 16 de dezembro, a academia disse que os casos entre menores de 18 anos aumentaram em 170 mil na semana anterior, um aumento de quase 28 por cento desde o início de dezembro. Os casos pediátricos estão mais altos do que nunca no Nordeste e no Centro-Oeste, mostram os dados, e todas as regiões do país têm significativamente mais casos desde que as escolas reabriram para ensino presencial neste outono.

A assessoria do estado de Nova York relatou que, durante a semana anterior a 19 de dezembro, nenhum dos pacientes da Covid com 5 a 11 anos de idade admitidos no hospital havia sido totalmente vacinado. No mesmo período, um quarto dos pacientes de Covid hospitalizados com 12 a 17 anos de idade havia sido totalmente vacinado. Na sexta-feira, apenas 16 por cento das crianças de 5 a 11 anos de idade estavam totalmente vacinadas, disse o conselho, uma proporção que aumentou para 64 por cento para aqueles com idades entre 12 e 17.

“Os riscos do Covid-19 para as crianças são reais”, disse a Dra. Mary T. Bassett, comissária interina de saúde do estado, em um comunicado. “Estamos alertando os nova-iorquinos sobre este recente aumento notável nas admissões pediátricas de Covid-19 para que os pediatras, pais e responsáveis possam tomar medidas urgentes para proteger nossos nova-iorquinos mais jovens. Devemos usar todas as estratégias de controle, prevenção e mitigação seguras e eficazes disponíveis. ”

No geral, os casos no estado aumentaram vertiginosamente este mês, impulsionados pela variante Ômicron de rápida disseminação. A nova variante representou 92 por cento dos novos casos em Nova York, Nova Jersey, Porto Rico e nas Ilhas Virgens dos Estados Unidos, de acordo com uma estimativa do Centro de Controle e Prevenção de Doenças divulgada na segunda-feira (20/12) que agrupou as quatro áreas. Houve 32.591 novos casos relatados em Nova York na sexta-feira, de acordo com um banco de dados do New York Times, um grande aumento em relação aos 6.644 relatados no último dia de novembro.

Esmael Moraes é editor do Blog do Esmael


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

 

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Esmael Morais

LEIA tAMBÉM

Crise-drogas-EUA
EUA culpam cartéis do México por crise de drogas entre estadunidenses
Laura Richardson - Peru
Rio Amazonas em risco: o que se sabe sobre laboratórios biológicos dos EUA no Peru
gravidez precoce argentina
Programa que cortou pela metade gravidez precoce na Argentina pode desaparecer sob Milei
Vacina_russa_Putin
Rússia deve finalizar vacina contra o câncer em breve, diz Putin