Pesquisar
Pesquisar

EUA e Otan devem assumir responsabilidade e encerrar o conflito na Ucrânia, diz China

Diplomata chinês indicou ainda que mídia concentre esforços em promover paz, aconselhando EUA a não fornecer munição e mais combustível ao confronto
Redação Sputnik Brasil
Sputnik Brasil
Rio de Janeiro (RJ)

Tradução:

Para chancelaria chinesa, Washington e a Aliança Atlântica “não deram ouvidos” sobre os perigos que envolveriam uma expansão da aliança no Leste Europeu, e chama de “hipocrisia” posição norte-americana sobre vítimas na Ucrânia quando EUA já promoveram diversos conflitos.

Nesta quinta-feira (17), o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Zhao Lijian, concedeu algumas declarações a respeito da crise ucraniana. Durante briefing, o porta-voz disse que a chave para solução do conflito está nas mãos dos culpados, EUA e OTAN.

“A chave para resolver a crise da Ucrânia está nas mãos dos EUA e da OTAN. Esperamos que Washington e a aliança, os culpados da crise, possam refletir sobre seus papéis nesta. Eles devem assumir seriamente as devidas responsabilidades e assumir ações para aliviar a situação, resolver o problema e encerrar o conflito na Ucrânia o quanto antes”, afirmou.

Zhao continuou suas declarações afirmando que, nas últimas décadas, muitos especialistas internacionais enfatizaram que uma maior expansão da OTAN no Leste Europeu seria um “erro fatídico” da política norte-americana, mas Washington “não deu ouvidos a isso e foi empenhado em avançar a expansão da aliança para o leste, já por cinco vezes”.

“A decisão dos EUA sobre a expansão da OTAN para o leste está diretamente ligada à crise da Ucrânia agora”, acrescentou o diplomata.

O representante da chancelaria chinesa também pontuou diversas incursões estadunidenses em outros países, e chamou de hipocrisia a posição do país norte-americano e da aliança sobre as vítimas da crise ucraniana.

Diplomata chinês indicou ainda que mídia concentre esforços em promover paz, aconselhando EUA a não fornecer munição e mais combustível ao confronto

Governo da China
"A decisão dos EUA sobre a expansão da OTAN para o leste está diretamente ligada à crise da Ucrânia agora", afirmou Zhao Lijian

“Quando se trata de vítimas civis e de situação humanitária, eu me pergunto se vocês [EUA] estavam igualmente preocupados com as pessoas no Iraque, Síria, Afeganistão e Palestina. […] Não se esqueçam da Sérvia em 1999, ou da Iugoslávia. Vocês mostraram algum cuidado sobre vítimas civis lá? […] mas os EUA, a OTAN e alguns meios de comunicação ocidentais são muito hipócritas, especialmente porque alguns relatórios cheiram a racismo. Sugerimos que a mídia concentre mais esforços em coisas que conduzam à promoção da paz. Ela [a mídia] poderia aconselhar os EUA e os países da OTAN não a fornecer munição ou adicionar combustível à chama, mas a se sentar e construir a paz conversando com Europa, Rússia e Ucrânia“, disse Zhao.

No último dia 16, o presidente dos EUA, Joe Biden, disse a uma correspondente da Casa Branca que considera o líder russo, Vladimir Putin, “criminoso de guerra”. A declaração de Biden foi repetida e endossada um dia depois pelo secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken.

Por Redação Sputnik Brasil


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na TV Diálogos do Sul


Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:

  • PIX CNPJ: 58.726.829/0001-56 

  • Cartão de crédito no Catarse: acesse aqui
  • Boletoacesse aqui
  • Assinatura pelo Paypalacesse aqui
  • Transferência bancária
    Nova Sociedade
    Banco Itaú
    Agência – 0713
    Conta Corrente – 24192-5
    CNPJ: 58726829/0001-56

Por favor, enviar o comprovante para o e-mail: assinaturas@websul.org.br 


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Sputnik Brasil

LEIA tAMBÉM

Trump
À frente em 5 estados-chave, Trump tira de Biden eleitores historicamente democratas
Carles Puigdemont (1)
Sugestão de Puigdemont após eleição na Catalunha cria tensão com governo Sánchez; entenda
Andrei Belousov - Rússia (1)
Rússia: bem-sucedida no front, estratégia militar vai se manter com novo ministro da Defesa
imigrantes-eua
Para agradar republicanos e democratas, Biden aprova medida que facilita expulsão de imigrantes