Pesquisar
Pesquisar

Lula: “Bolsonaro representa peça importante na extrema-direita fascista e nazista mundial”

Ex-presidente discursou no Parlamento Europeu onde denunciou “tragédia social, econômica, ambiental e sanitária sem precedentes” no Brasil da extrema-direita
Redação Diálogos do Sul
Diálogos do Sul
São Paulo (SP)

Tradução:

Na Europa desde a semana passada, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva discursou nesta segunda-feira (15) no Parlamento Europeu, onde, além de afirmar que as forças progressistas e social-democratas do mundo precisam se unir, também evidenciou seu pensamento sobre Jair Bolsonaro alguns momentos antes, durante entrevista coletiva:

“Bolsonaro é uma cópia mal feita de [Donald] Trump. (…) Ele representa hoje uma peça importante na extrema-direita fascista e nazista mundial. O Brasil não merecia passar pelo que está passando”.

No evento organizado pela Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas (S&D), grupo que reúne eurodeputados social-democratas e controla a segunda maior bancada da Casa, o petista reforçou a importância de preservar o meio ambiente, em especial a Amazônia e, diferente de Bolsonaro — que cumpre uma agenda em Dubai —, descreveu o real quadro de penúria econômica e social no Brasil.

Enquanto líderes mundiais discutiam o clima na COP26, Bolsonaro firmou seu papel de presidente do agro

“O Brasil vive hoje uma tragédia social, econômica, ambiental e sanitária sem precedentes”, disse. “Vocês podem imaginar o quanto dói participar de grandes eventos internacionais como este e ter que declarar o quanto o Brasil andou para trás desde o golpe de 2016 contra a presidente Dilma Rousseff e a chegada da extrema-direita ao poder?”, questionou.

Ex-presidente discursou no Parlamento Europeu onde denunciou “tragédia social, econômica, ambiental e sanitária sem precedentes” no Brasil da extrema-direita

Ricardo Stuckert
Ex-presidente Lula em discurso no Parlamento Europeu: “O Brasil tem jeito!"

Em sua fala, Lula lamentou as mortes de mais de 610 mil brasileiros, que poderiam ter sido evitadas,“caso houvesse por parte do atual governo o interesse em combater com seriedade o coronavírus”.

O ex-presidente ainda enfatizou um Brasil que, em 2014 saía do Mapa da Fome da ONU pela primeira vez na história, porém hoje “copia o que o neoliberalismo trouxe de pior ao mundo: alta concentração de renda, baixa geração de empregos, destruição de direitos trabalhistas, desmonte das políticas sociais, ausência do Estado, abandono dos mais pobres à própria sorte”.

E evidencia que quem acompanha o noticiário sobre o país tem todos os motivos para estar pessimista. Apesar de tudo, ele reitera: “o Brasil tem jeito. Porque ele é muito maior do que qualquer um que tente destruí-lo!”

“O Brasil tem jeito, apesar dos 19 milhões de brasileiros que passam fome. Apesar dos 19 milhões de desempregados e desalentados, que já desistiram de procurar um novo emprego. Apesar dos ataques constantes contra a população negra e indígena. Apesar do avanço da destruição do meio ambiente, inclusive na Amazônia.”

“Não podia aceitar homenagem de um governo que boicota saúde pública”, diz cientista que recusou medalha de Bolsonaro

Mas, apesar do otimismo, o brasileiro lembra a necessidade de recursos financeiros para contornar a crise que atingiu não só o nosso país, mas todo o mundo, após a descoberta do coronavírus.

“É preciso lembrar também que os Estados Unidos gastaram 8 trilhões de dólares nas guerras pós-11 de setembro. Quantia suficiente para eliminar a fome no mundo e preparar o planeta para lidar melhor com as mudanças climáticas. Que, no entanto, foi usada para causar a morte direta de mais de 900 mil pessoas em países como Iraque, Afeganistão, Síria, Iêmen e Paquistão. Sem contar as mortes provocadas pela perda de água, esgoto e infraestrutura relacionadas com a guerra”, reitera.

Ele faz o recorde dele: Aras arquivou 98 casos contra Bolsonaro; ABJD leva caso para TPI

“Ou seja, não faltam recursos para salvar bancos e para causar a morte ou o deslocamento forçado de milhões de seres humanos. Mas na hora de salvar vidas humanas ou o próprio planeta em que vivemos, a solidariedade dos países ricos é dezenas de vezes menor”, lamenta o ex-presidente.

Confira a íntegra do discurso:


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Assista na Tv Diálogos do Sul

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Diálogos do Sul

LEIA tAMBÉM

Lula
Frei Betto | Para Lula, momento exige maior sintonia entre governo e movimentos sociais
Lula-RS-Brasil (2)
Nas mãos de Lula, caos no RS é sequela do bolsonarismo: desmonte ambiental e fake news
mães - palestina
Dia das Mães: algumas mães só querem a paz de presente, lembra ato pró-Palestina em Brasília
RS - inundações
Chamado à solidariedade internacionalista: inundação no RS demanda mobilização