Pesquisar
Pesquisar

Mais de nove mil trabalhadores da saúde já foram infectados pela Covid-19 nos EUA

Mais da metade dos casos em profissionais da saúde incluíram contato com um paciente com coronavírus em procedimentos de atendimento sanitário
Redação Prensa Latina
Prensa Latina
Washington

Tradução:

Pelo menos 9282 trabalhadores da saúde contraíram o coronavírus SARS-Cov-2 em um período de dois meses nos Estados Unidos, informaram hoje os Centros para o Controle e a Prevenção de Doenças (CDC). 

A agência sanitária indicou em um informe publicado nesta terça-feira que, desse total, 27 pessoas perderam a vida devido à Covid-19, a enfermidade causada pelo mencionado coronavírus.

Meios de comunicação estadunidenses informaram hoje que esse informe oferece a primeira visão geral de como a Covid-19 está afetando a saúde dos médicos, enfermeiras e outros profissionais de saúde que correm um maior risco de contrair o vírus devido à exposição aos pacientes. 

Mais da metade dos casos em profissionais da saúde incluíram contato com um paciente com coronavírus em procedimentos de atendimento sanitário

CDC
Os CDC registraram que a idade média dos profissionais de saúde que ficaram doentes foi de 42 anos, e 72% dos contagiados eram mulheres

Mas os CDC advertiram que as cifras difundidas no documento deveriam ser consideradas pelo número menor, já que muitos casos provavelmente ficaram “sem ser identificados ou informados”. 

Segundo a agência sanitária, de 12 de fevereiro a 9 de abril, os CDC receberam notificação de 315.531 infectados de SARS-Cov-2, mas em 84% faltava informação se o paciente era ou não um trabalhador da saúde. 

O informe agregou que mais da metade dos casos de coronavírus em profissionais médicos incluíram contato com um paciente com Covid-19 em procedimentos de atendimento sanitário, o que reforça o risco que enfrentam os trabalhadores em hospitais e outras instalações. 

Espera-se que o número total de Covid-19 entre trabalhadores da saúde aumente à medida que mais comunidades estadunidenses experimentem uma transmissão generalizada, advertiu o informe.

Os CDC registraram que a idade média dos profissionais de saúde que ficaram doentes foi de 42 anos, e 72% dos contagiados eram mulheres. 

A maioria das mortes vitimou pessoas de mais de 65 anos, e 38% dos infectados padecia de alguma outra doença subjacente.

Prensa Latina, especial para Diálogos do Sul — Direitos reservados.

Tradução: Beatriz Cannabrava


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Redação Prensa Latina

LEIA tAMBÉM

Crise-drogas-EUA
EUA culpam cartéis do México por crise de drogas entre estadunidenses
Laura Richardson - Peru
Rio Amazonas em risco: o que se sabe sobre laboratórios biológicos dos EUA no Peru
gravidez precoce argentina
Programa que cortou pela metade gravidez precoce na Argentina pode desaparecer sob Milei
Vacina_russa_Putin
Rússia deve finalizar vacina contra o câncer em breve, diz Putin