Pesquisar
Pesquisar

Minuto a minuto: veja como foi a sabatina do JN com o candidato à Presidência Lula

Ex-presidente, líder nas pesquisas de intenção de voto e à frente do Partido dos Trabalhadores, retornou ao telejornal após 16 anos
Guilherme Ribeiro
Diálogos do Sul Global
São Paulo (SP)

Tradução:

O candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva participou, nesta quinta (25), da sabatina do Jornal Nacional, na Rede Globo. A entrevista, iniciada às 20h30, marcou o retorno do ex-presidente ao telejornal após 16 anos.

Vale lembrar que, ao longo desse hiato, a emissora se dedicou à veicular uma intensa campanha contra as figuras do líder progressista, do petismo e da esquerda, o que aumentou as especulações sobre como seria a sabatina.

William Bonner e Renata Vasconcellos deram, como era de se supor, ênfase nos temas corrupção e Lava Jato, questionando como presidenciável vai trabalhar contra o problema.

Houve mais de uma menção, por Bonner, ao governo da ex-presidenta Dilma Rousseff, que também perguntou a Lula o que vai fazer para “cumprir promessas” e ao mesmo tempo manter o equilíbrio das contas públicas – uma evidente defesa do modelo neoliberal da austeridade, que tanto faz sofrer as camadas mais pobres da população brasileira.

Num determinado momento, Renata afirmou não ser verdade que o agronegócio brasileiro é inimigo do meio ambiente, em consonância a mais que estreita relação entre a emissora e o “agro é pop” e muito distante da realidade do país.

Ex-presidente, líder nas pesquisas de intenção de voto e à frente do Partido dos Trabalhadores, retornou ao telejornal após 16 anos

Montagem Diálogos do Sul
Lula: Equívoco da Lava Jato foi ultrapassar o limite da investigação e entrou no limite da política, e o objetivo era o Lula

Lula não titubeou ao longo do bate-papo, mencionando que, em seu governo, foi capaz de aplicar políticas públicas em prol da população, enquanto manteve alta estabilidade nas contas públicas.

O petista foi resoluto ao explicar que o governo será feito por ele, mostrando não haver sentido em ser questionado sobre administrações anteriores, e declarou que vai apostar no diálogo com setores econômicos e Centrão, além de criar novos mecanismos contra a corrupção.

Ao final, Lula reafirmou o compromisso de investir na educação como propulsora do desenvolvimento e crescimento do país, negociar dívidas da população com o setor privado e o sistema financeiro e fazer com que os brasileiros voltem a viver com dignidade.

O minuto a minuto com os principais pontos da conversa entre William Bonner, Renata Vasconcellos e Lula – candidato do Partido dos Trabalhadores e à frente das pesquisas de intenção de voto – você confere a seguir:

Guilherme Ribeiro, jornalista e colaborador da Diálogos do Sul.


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.

Guilherme Ribeiro Jornalista graduado pela Unesp, estudante de Banco de Dados pela Fatec e colaborador na Revista Diálogos do Sul.

LEIA tAMBÉM

1fe87bc8-369d-4b78-beb4-3c0e60d7b520
Qual o preço da aprovação do furo do teto dos gastos? Saiu barato para o centrão!
60c4bd06-ab9f-4bd3-8926-d6d97b0e6289
Por mentir descaradamente durante eleições, Jovem Pan perde monetização no YouTube
a1478090-ccd2-4be6-a65e-9208a13c3341
Com derrota à crueldade fascista, RS dá fôlego à esquerda e retoma diálogo democrático
d3908a35-5d39-49e0-8e1b-a5eb2078d981
Fascistas nas ruas, serviço público precário e prefeito negligente: Porto Alegre volta a 1964