Pesquisar
Pesquisar

Presidente do Sindicato dos Médicos denuncia eutanásia nos hospitais de Manaus

Médicos estão admitindo que estão tendo que fazer procedimentos para abreviar a vida dos pacientes
Fernanda Lopes
AmazoniaPress
Manaus

Tradução:

O presidente do sindicato dos médicos do Amazonas, Mário Vianna, fez um apelo nas redes sociais após a denúncia de uma médica de que estariam praticando eutanásia em hospitais de Manaus.

“Uma médica declara claramente emocionada que estão praticando eutanásia nos hospitais de Manaus. Se isso não for o fim do mundo, eu não sei o que será o fim do mundo. Eu quero implorar que o presidente Bolsonaro faça alguma coisa imediatamente. Não é mais possível ver o governo federal aturar essa situação”, disse, Mario afirmando que os médicos estão admitindo que estão tendo que fazer procedimentos para abreviar a vida dos pacientes.

Médicos estão admitindo que estão tendo que fazer procedimentos para abreviar a vida dos pacientes

Foto: divulgação/Chico Batata
Não é mais possível ver o governo federal aturar essa situação”, disse Mario Vianna.


As opiniões expressas nesse artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul

Veja também

   

Se você chegou até aqui é porque valoriza o conteúdo jornalístico e de qualidade.

A Diálogos do Sul é herdeira virtual da Revista Cadernos do Terceiro Mundo. Como defensores deste legado, todos os nossos conteúdos se pautam pela mesma ética e qualidade de produção jornalística.

Você pode apoiar a revista Diálogos do Sul de diversas formas. Veja como:


As opiniões expressas neste artigo não refletem, necessariamente, a opinião da Diálogos do Sul do Global.
Fernanda Lopes

LEIA tAMBÉM

EUA-fentanil
12 mortes/hora: EUA usam crise de overdose no país para abalar progressismo de Obrador
Crise-drogas-EUA
EUA culpam cartéis do México por crise de drogas entre estadunidenses
Laura Richardson - Peru
Rio Amazonas em risco: o que se sabe sobre laboratórios biológicos dos EUA no Peru
gravidez precoce argentina
Programa que cortou pela metade gravidez precoce na Argentina pode desaparecer sob Milei